Apesar de ainda estar fechado para visitação do público, devido a pandemia do coronavírus, o Zoológico de Curitiba continua ativo e trabalhando em um projeto lindo e importante: a reprodução de espécies ameaçadas de extinção! No local já estão alguns animais, como por exemplo jacucacas e aves endêmicas da Caatinga. Ainda neste semestre, o zoo pretende receber casais de saguis-da-serra-escuros.

Até agora, oito espécies mantidas no Zoo contam com ações para a conservação, que incluem a reprodução e podem contemplar futuramente solturas na natureza. São elas: muriqui-do-sul; mico-leão-da-cara-dourada; macaco-aranha-da-testa-branca; tamanduá-bandeira; onça-pintada; lobo-guará; jacutinga; e ararajuba.

Jacutinga / Foto: Divulgação

Além disso, quase metade dos nascimentos registrados no Zoo de Curitiba e Passeio Público em 2020 foi de animais sob ameaça, segundo a classificação da IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza).

Entre os mais de 20 filhotes, estão os de jacutingas, ararajubas, micos-leões-da-cara-dourada e muriquis-do-sul, além de papagaios-do-peito-roxo, papagaios-chauá e marianinhas que fazem parte do Programa de Reprodução de Psictacideos do Zoo de Curitiba.

Trabalho lindo e importante demais, né?