Com bares, cinemas e teatros vazios, aqueles que dependem desses locais estão passando por uma fase delicada desde o início do isolamento social. É por isso que surgiu o #CrieEmCasa, lançado pelo Vale da Música para ajudar músicos e profissionais que precisam do público para se manter. 

O projeto nasceu com a suspensão do festival do Vale da Música, que iria acontecer na Ópera de Arame. A equipe responsável pela iniciativa decidiu criar um modelo diferenciado para colocar em prática, que já destinou mais de R$ 30 mil em cachês a diversos artistas.

Como funciona?

O músico interessado deve fazer um vídeo criado dentro de casa. No material, podem ser apresentados solos, composições autorais, covers, brincadeiras com instrumentos, entre outros. Todas as ideias criativas são permitidas. O vídeo precisa ser gravado em modo vertical do celular e ter no mínimo 1 minuto e no máximo 10 minutos de duração. Feito isso, deve ser enviado via WeTransfer para o e-mail [email protected], junto com nome artístico e um breve descritivo e histórico do artista. Aqui vale a criatividade na hora do texto também, hein?

Onde será divulgado?

Após o envio, os vídeos passarão por uma curadoria. Se aprovados, os conteúdos são postados nas redes sociais do Parque das Pedreiras (complexo que abriga a Ópera de Arame) e os criadores ganham uma remuneração. Já foram publicados cerca de 300 vídeos de músicos diferentes. Por dia, de três a cinco novas apresentações estão disponíveis para o público que acompanha o Instagram do local.

O que ganho com a participação?

Aqueles que forem selecionados e tiverem seu material aprovado e publicado serão remunerados (de acordo com a quantidade de integrantes). O valor por vídeo é de R$ 100/músico.

Se você é ou conhece alguém da área, vale a pena indicar e mostrar o projeto, né?