O conhecido Ônibus Museu de Curitiba, uma espécie de unidade cultural móvel, tem investido esforços neste período de isolamento social. Uma série de vídeos da saga “Ônibus Museu na Quarentena” foi lançada e a cada renovação de seu acervo, uma novidade aos curitibanos é mostrada. Desta vez, a homenagem foi para Caroline Tamplin, pintora pioneira em diversas áreas da cidade.

O ônibus conta com 14 estações, sendo cada uma delas com um tema diferente e aspectos da história de Curitiba, além de revelar a utilidade e os diferentes conteúdos que um museu pode ter. Uma destas instalações é um painel que reproduz uma pintura feita por Caroline Tamplin. O traço da artista retrata a região do Largo da Ordem, centro histórico da capital do Paraná, que na época ainda era uma província de São Paulo. Logo abaixo da pintura, detalhes ampliados do desenho podem ser observados numa espécie de mirante interativo.

O Ônibus Museu possui um grande acervo. Depois de uma reforma completa, percorre escolas municipais, parques e praças da cidade. Com a pandemia, teve que se recolher à garagem, mas seu conteúdo continua chegando ao público, por meio de vídeos que revelam muita historia e cultura. Ele foi criado e é mantido pelo Solar do Rosário, um centro cultural privado, com suporte da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Para acessar o vídeo do Ônibus Museu, clique aqui.