Nesta segunda-feira (05), é o aniversário de lançamento de um dos filmes mais comentados dos cinemas nos últimos anos: “Nasce uma estrela” (ou “A Star is Born” em sua versão original). O longa, com participação da cantora Lady Gaga, estreava há dois anos atrás, levando milhares de pessoas até as salas de cinemas.

Para quem não lembra (ou ainda não assistiu), em “Nasce Uma Estrela”, Jackson Maine (interpretado por Bradley Cooper) é um cantor no auge da fama, que conhece Ally (papel feito pela cantora Lady Gaga), uma insegura cantora que ganha sua vida trabalhando em um restaurante. O personagem então se encanta pela mulher e seu talento e assim formam um casal apaixonados, ambos sendo jovens estrelas no mundo da música. Enquanto ela está em ascensão, Jackson vive uma crise pessoal e profissional devido aos problemas com o álcool, entrando assim na decadência.

O filme foi dirigido e escrito por Bradley Cooper, Will Fetters e Eric Roth, e é estrelado por Bradley Cooper, Lady Gaga e também Sam Elliott, Andrew Dice Clay e Dave Chappelle. O longa venceu vários prêmios e foi indicado a inúmeros outros, como por exemplo na 91.ª Cerimonia do Oscar, onde o filme foi indicado a 8 categorias e venceu a categoria de “Melhor Canção Original“, com a música “Shallow“, sendo o primeiro Oscar de Lady Gaga.

Curiosidades

O filme traz muitas curiosidades acerca da produção, enredo e elenco. Por exemplo, você sabia que está é a quarta versão do filme? A primeira foi feita em 1937, com os atores Fredric March e Janet Gaynor. A segunda, de 1954, trouxe Judy Garland e James Mason e para finalizar Barbra Streisand com Kris Kristofferson interpretaram o casal principal em 1976. Ah, outra curiosidades sobre as versões, é que somente a primeira não foi feita em formato virtual, todos os outros sim. Já imaginaram uma versão do musical sem as músicas?

Outra curiosidade que quase não dá para acreditar. Vocês acreditam que Lady Gaga quase não interpretou o papel de Ally? Rumores indicam que Beyoncé, Jennifer Lopez, Shakira, Demi Lovato, Selena Gomez, Kesha e até mesmo Rihanna poderiam ter interpretado o papel junto com Bradley Cooper.

Para que a artista pudesse ser a escolhida, Bradley Cooper teve que convencer o estúdio, Warner Bros, para que a cantora fosse a escolhida. Na hora de apresentar seu argumento ao responsáveis, o ator mostrou uma gravação em seu telefone que trazia um dueto dele com Gaga, cantando “Midnight Special“, do Creedence Clearwater Revival, na casa da cantora. Foi assim então que Gaga foi a escolhida.

Para fechar, no ano de 2019, a música “Shallow” escrita por Lady Gaga, se tornou a segunda cação com mais prêmios na história da música, ocupando o posto que antes era de Michael Jackson, com “Thriller“. O primeiro lugar segue sendo de Beyoncé, com “Formation“.

Para relembrar desta icônica música, (re)veja a apresentação de “Shallow”, com Bradley Cooper e Lady Gaga no Oscar.