A crise do coronavírus pegou todos de surpresa. Em meio a uma programação já feita, produções e preparações todas esperando o início do Festival de Teatro no primeiro semestre deste ano, tudo precisou ser cancelado e mudado de última hora. Para não deixar de atender a população, o Festival de Curitiba anunciou sua forma de mudança, depois de 28 anos acontecendo da mesma forma. 

A edição especial do Festival acontecerá dos dias 17 a 27 de setembro e algumas medidas foram tomadas para que a edição acontecesse. Todas as atrações estarão em 12 espaços abertos espalhados pela cidade e serão apresentadas de forma gratuita para o público e com a intenção de incentivar e apoiar financeiramente a atividade local, todos os contratados profissionais serão de Curitiba (com exceção do show do Emicida, que está programado para a abertura do Festival).

Para aqueles que adquiriram os ingressos da edição que aconteceria em março, o Festival abre três possibilidades. Pode destinar total ou parcialmente o valor dos bilhetes aos artistas e profissionais que trabalharão nesta edição especial do Festival, onde o valor será revertido para pagamento de cachês; a segunda opção é manter o valor de ingresso adquirido em 2020 para ser usado no ano de 2021; ou a terceira opção de ser restituído integralmente do valor dos ingressos comprados. Neste último caso, respeitando a legislação e tempo decretados para devolução. 

Dentro de alguns dias o Festival anunciará sua programação deste ano, os participantes e os artistas responsáveis. O objetivo desta alternativa é respeitar a segurança de todos, seguindo as recomendações de saúde e ainda assim conseguir levar entretenimento e cultura para a população de Curitiba