Os danos causados ao meio ambiente na tragédia de Brumadinho em 2019 ficaram até os dias atuais. Segundo o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) a catástrofe contabiliza a perda de 133,47 hectares de Mata Atlântica. É a partir deste ponto que surgiu a ideia do projeto “Tuíra”.

Além de abordarem este assunto em especial, o assunto também se estende para problemas ambientais atuais. É uma junção dos textos das integrantes do Coletivo Marianas, um grupo de mulheres escritoras curitibanas. O lançamento acontece até o dia 05 de junho, durante a Semana do Meio Ambiente da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). 

O e-book contém 20 poemas, 8 prosas e 13 ilustrações, com adaptação para a plataforma Kindle e outros dispositivos eletrônicos. O título do livro é em homenagem a guerreira caiapó Tuíra, que protestou em 1989, na cidade de Altamira (PA), contra a instalação da usina de Belo Monte.

As vinte e seis autoras do livro são: Aglaé Gil, Andréia Gavita, Araci Maria Labiak, Beth Fernandes, Carla Anéte Berwig, Carla Ramos, Carol Damrat, Deisi Jaguatirica, Francielle Costacurta, Ieda Vidal, Joema Carvalho, Laura Monte Serrat, Luciana do Rocio Mallon, Maria Lorenci, Mariana Marino, Marli Voigt, Nanci Beatriz de Lara Reis, Neysi Oliveira, Priscila Prado, Rita Delamari, Rosa Leme, Shirley Pinheiro, Siomara Reis Teixeira, Susan Blum.