O WNK bar, um dos locais mais tradicionais da cidade, reabre com novidades e alguns “até mais”. Na Trajano Reis, sua reinauguração trará uma celebração à variedade musical, uma carta de coquetéis nova e reformas pontuais em sua estrutura.

Conversamos com Ieda Godoy, proprietária do  local, do Dizzy Cafe (voltado a apresentações de jazz e blues) e figura conhecida da noite curitibana, e ela nos deu alguns detalhes do que está por vir.

No dia 30, a BIRINITES! IT’S ALIVE! inicia o final de semana comemorativo, relembrando a época antepassada do local. No line, Hermes Pons, Jeff Bass e Otto Nascarella. “O Birinites foi um bar na mesma casa do WNK. É, de certa forma, o precursor da casa, ultra underground… Ultralouco… Ultrainteligente”, disse Ieda. Quanto: R$ 20

No dia 31, haverá a despedida da festa que foi durante anos o carro-chefe do local: a rock2rock. Vários nomes da discotecagem curitibana fizeram parte das inúmeras edições, e quem encerra a residência da proposta em grande estilo é o trio Cláudia Bukowski (que faz parte inclusive de bandas como a Heavy Metal Drama e Copacana Club, sendo uma das criadoras do projeto), Bernardo Correia (também idealizador da festa e DJ que passa por várias casas) e Rafael Trucker, com a técnica adquirida por anos de estrada.

1526537_819577684744808_4117889992387378589_nDa esquerda para a direita, Cláudia Bukowski, Bernardo Correia e Rafael Trucker

Sobre o fim da residência da festa, Bernardo Correia falou um pouco sobre o que a rock2rock representa: “Tenho um carinho imenso. A rock2rock começou como um back2back meu e da Clau [Bukowski] sem muita proposta, sendo apenas 2 pessoas que gostavam de música — tanto que no começo ia variando por décadas, dos 60 até os 00. Depois, caímos de cabeça e a festa foi se modernizando. Cada vez conseguimos mais amigos e profissionais que se juntaram a nós. Acho que marcou época, quase uma década trazendo coisas novas para a cena.” Quanto: R$ 10 até 0h | R$ 20 após

ECLÉTICA: 7 RITMOS EM UMA ÚNICA NOITE

Depois de uma viagem no tempo, passando pelo passado e presente do bar, a Eclética vem para inaugurar de vez a nova fase. Em uma noite, serão executados sete ritmos alternados por 5 DJs. Rock fica por conta do Bernardo Correia, indie e eletrônico é com a Claudia Bukowski, nacional e latino com Alex Franco (eu mesmo, HUE), trash com Edu Freneda e pop com Rafael Zabotini.

“A proposta da Eclética é de tudo de bom, um pouco que vai virar um montão. Mais que juntar os sons, quero juntar as pessoas”, afirmou Ieda, que também falou um pouco sobre o coquetel Willy: “Leve, mas forte ao mesmo tempo, interessante, persistente. Aprovadíssimo!”. Quanto: R$ 10 até 0h | R$ 20 após

image1(2)Rafael Zabotini, Alex Franco, Edu Freneda e Ieda Godoy

Os cliques ficam por conta do Ledux CWB.

Abertura da casa: 22h