Com cerca de 10 minutos de atraso e um bom público no Teatro Positivo, o espetáculo de patinação artística “A Rainha do Gelo” fez sua estreia nesta segunda-feira (22). Remetendo ao sucesso recente de Frozen, da Disney, as adaptações da história contada com as quatro rodinhas frustaram um pouco quem esperava um roteiro fiel ao do filme. Entretanto, as adaptações foram necessárias para o espetáculo de patinação não sofrer um processo por direitos autorais.

“A Rainha do Gelo” conta com uma intensa troca de cenários e de patinadores, que fazem com que a plateia não desgrude os olhos do palco. No elenco há uma grande diversidade de idade, trazendo assim ainda mais veracidade para o espetáculo, que é dedicado especialmente para o público infantil. A releitura de Frozen ainda tem sapateado e as famosas piruetas, muito bem executadas pelo elenco. As quedas, no entanto, existiram: foram duas.

Tratando-se de uma escola amadora de patinação (a Footwork), a coreografia foi bem executada, dando sensação de flutuação. As trocas de cenário também foram positivas. Talvez a única baixa tenha sido se aproximar demais de Frozen no pré-espetáculo, deixando um clima de dúvida no ar.