Você deveria ter ligado quando disse que iria.

Eu esperei, idealizei, eu encarei o telefone. Ai que dó de mim. Você deveria ter insistido nos erros, porque viver de acertos ninguém vive. A felicidade constante é só um passatempo que com o tempo enjoa e dá lugar à tristeza.

Você deveria ter pego na minha mão, me tirado para dançar, pisado em meus pés só para pedir desculpas e poder me beijar de leve. Um pretexto desses ninguém recusa. Você poderia ter elogiado os meus olhos cegos pelos teus, os meus lábios inchados de tanto tentar te alcançar. Você deveria ter sido menos cruel e marcado aqueles dias com uma só música, e não com um CD inteiro – porque agora tudo faz lembrar você. Ainda.

Você poderia ter nos levado para outros lugares, deixado eu me perder em um único abraço – quem sabe assim você se perdesse em mim também. Você deveria ter evitado alguns gritos, algumas brigas, alguns choros e uma só solidão.

Você poderia não ter ido embora.

E eu poderia não ter esperado nada disso.