A Expo Unimed recebeu no último sábado (19) as duplas sertanejas Chitãozinho & Xororó e Bruno & Marrone. Os sertanejos estão em turnê com o projeto “Clássico”, que reúne grandes sucessos das duas duplas. O público não poderia ser mais heterogêneo: desde pessoas maduras (que visivelmente se emocionavam com a nostalgia dos anos de ouro do sertanejo tradicional) até crianças e jovens que nem eram nascidos quando “Evidências” dominava as paradas de sucesso no Brasil.

O set list, que segundo Xororó, sempre sofre alterações nos shows porque Bruno acaba incluindo músicas de última hora, não poderia agradar mais. O público pôde cantar “Choram as Rosas”, “60 Dias Apaixonado”, “Fio de Cabelo”, “Dormi na Praça”, “Isso Cê Não Conta” e claro, o agudo de “Galopeira”, dentre outros sucessos das duplas.

classico-2

A receita não é nova, o projeto “Amigos”, que reunia as três duplas sertanejas de maior sucesso na década de 90 (Chitãozinho & Xororó, Leandro & Leonardo e Zezé di Camargo & Luciano), fazia parte da programação de fim de ano da Rede Globo e pode ter sido a primeira experiência bem-sucedida do tipo. De lá para cá, várias duplas sertanejas já gravaram álbuns em parceria com outros cantores.

Entretanto, o que pode diferenciar o álbum “Clássico” de outras parcerias do cenário sertanejo é o momento. Como todos os gêneros musicais, o sertanejo, que é uma das mais tradicionais expressões culturais tipicamente brasileiras, tem passado por muitas mudanças ao longo dos anos.

O sertanejo de raiz deu espaço ao sertanejo mais romântico que fez grande sucesso nas décadas de 80 e 90. E agora, o sertanejo universitário, que se distingue tanto pela levada quanto pelo conteúdo das letras, tem dominado o mercado fonográfico. Nesse cenário, a possibilidade de ouvir todos os grandes sucessos de duplas do sertanejo tradicional empolga muito mais ao público do que fazia há alguns anos, quando várias parcerias parecidas foram criadas.

classico-3

Em entrevista exclusiva concedida ao Curitiba Cult, Marrone fala sobre a nova fase do sertanejo e celebra o sucesso recente das duplas femininas: “O sertanejo nunca caiu e não vai cair. E as mulheres, que têm talentos maravilhosos e já deveriam estar na onda há muito tempo, hoje estão comandando. É merecimento delas”. Ainda sobre a ascensão das mulheres sertanejas, Chitãozinho completa com uma frase que demonstra todo o galanteio que esperamos de músicas do sertanejo tradicional: “Eu acho que a música sertaneja hoje é mais bonita”.

O projeto “Clássico” ganhou um CD e DVD lançado pela gravadora Universal Music Brasil, a apresentação lançada foi gravada em abril, em São Paulo.

O texto foi escrito pela jornalista Lis Claudia Ferreira a convite do Curitiba Cult e produtora CWB Brasil e RW 7 Production & Entertainment.

Fotos: Patryck Madeira / Curitiba Cult