A XV Exposição de Longa Duração traz ao Museu Egípcio e Rosacruz peças que representam a “A Literatura no Egito Faraônico”. A mostra poderá ser visitada até o mês de agosto de 2018. Cerca de 140 obras chamam a atenção para a forma peculiar da escrita egípcia. A cada dois anos as peças em exposição no Museu Egípcio e Rosacruz são trocadas a fim de que um novo contexto seja trabalhado para apresentar ao público outros objetos integrantes do acervo do museu, que possui 700 peças.

“Neste período procuramos disponibilizar um novo tema relativo ao Egito Antigo que possa revelar curiosidades até então não exploradas pelo museu. Isso também possibilita a mostra de peças que não estavam em exposição, tornando o espaço mais dinâmico e rico em conteúdo histórico”, explica a supervisora cultural da Ordem Rosacruz – AMORC em Curitiba, Vivian Tedardi.

A peça mais importante do Museu Egípcio continua sendo a Tothmea, uma múmia original de uma dama egípcia de cerca de 2600 anos. Mas a literatura do Egito Antigo ganha destaque nesta exibição. A escrita é um dos fatos mais importantes na história do mundo. Ela define o registro dos acontecimentos. No Egito, ela era organizada na forma de hieróglifos, ou seja, símbolos que representavam objetos. Os livros de história relatam que essa forma de escrita era composta por mais de seiscentos caracteres.

Museu Egípcio e Rosacruz

De acordo com Ewerson Thiago da Silva Dubiela, responsável pelo Museu Egípcio, na XV Exposição de Longa Duração o visitante poderá ver a relação dos textos egípcios com a organização social e cultural do Egito Antigo. “Teremos uma réplica perfeita da Estela de Roseta, documento que possibilitou a decifração da escrita hieroglífica. Além disso, queremos chamar a atenção para os textos que os antigos egípcios produziram”, diz Ewerson.

Mais do que exibir imagens que relembrem uma parte do passado egípcio, os detalhes, os temas, a disposição das obras e a história a ser contada em cada exposição do Museu Egípcio são pensados de forma a levar conhecimento histórico para aqueles que se interessam pela cultura egípcia. “Julgamos interessante conhecer como os egípcios pensavam e explicavam o mundo. A literatura é uma excelente fonte para desvendar esse aspecto”, contam Vivian e Ewerson.

SERVIÇO – XV EXPOSIÇÃO DE LONGA DURAÇÃO

Quando: de 26 de setembro de 2016 até agosto de 2018

Onde: Museu Egípcio e Rosacruz (Rua Nicarágua, 2620 – Bacacheri)

Ingressos: R$5 inteira; R$3 a meia-entrada e R$1 visitas escolares monitoradas

Horários:

De segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h30;

Sábados: das 10h às 17h;

Domingos: das 9h às 12h;

Feriados: das 10h às 17h.