A primeira exposição do artista Man Ray no Brasil, com 255 obras, poderá ser vista em Curitiba a partir do dia 12 de março, numa realização do Museu Oscar Niemeyer (MON). Fotógrafo, pintor, escultor e cineasta, Man Ray foi um dos maiores artistas visuais do início do século XX e expoente do movimento surrealista.

São objetos, vídeos, fotografias e serigrafias de tamanhos variados, desenvolvidos durante os anos em que viveu em Paris, entre 1921 e 1940, seu período de maior efervescência criativa.

Exposição

A mostra é dividida em duas categorias. A primeira trata da fotografia como um instrumento de reprodução da realidade, focando-se em seus famosos retratos – seu ateliê era uma referência entre a vanguarda intelectual que circulava pela Paris da década de 1920 –, nos ensaios para a grife de Paul Poiret e em fotos para reportagens. Já na segunda, outro lado se revela: o da manipulação da fotografia em laboratório com o intuito de criar superposições, solarizações e “rayografias”, um termo criado por Man Ray (do inglês “rayographs”) em alusão a si mesmo. Assim, portanto, ele inventa a fotografia surrealista.

O projeto da exposição prevê, ainda, reproduzir imagens da vida parisiense de Man Ray acompanhado pelos artistas que lhe foram contemporâneos e por sua musa, Kiki de Montparnasse. Além de uma programação de filmes assinados por ele, intervenções como um laboratório fotográfico, com elucidações sobre as técnicas utilizadas em sua obra, marcam a interatividade com o visitante.

Serviço – exposição “Man Ray em Paris”

Quando: a partir de 12 de março de 2020

Onde: Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999)

Horário: terça a domingo, das 10h às 18h

Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia-entrada) / Quartas-feiras gratuitas