A professora e artista visual Juliana Gisi mergulhou em fotos clicadas e em textos escritos por importantes artistas plásticos durante os anos 1960 e 1970. Entre nomes como Marina Abramovic, Robert Smithson, Edward Ruscha e Jan Dibbets, ela analisou imagens e documentos para criar sua tese de doutorado, que agora sai reestruturada em forma de livro. Contemplado pelo XIV Prêmio Funarte Marc Ferrez de Fotografia, “60/70: as fotografias, os artistas e seus discursos”  será lançado no dia 31 de março, terça-feira, às 16h, no DeArtes – Departamento de Artes da Universidade Federal do Paraná, com distribuição gratuita de exemplares.

Os artistas foram selecionados a partir de uma pesquisa minuciosa feita em antologias de escritos que continham textos das décadas de 1960 e 1970 em que a fotografia era abordada ou discutida. No entanto, a prática era pouco citada em discursos da época em comparação, por exemplo, com a pintura. “Revelou-se, naquele momento histórico, um processo complexo de estabelecimento da fotografia como um objeto para o saber artístico, cujos desdobramentos sentimos na produção atual”, continua a pesquisadora.

De acordo com Juliana Gisi, a fotografia na arte existe pelo discurso – tanto visual quanto textual – que a toma como objeto, e, neste sentido, estava sendo inventada para aquele momento, nos escritos e na produção plástica dos artistas. “De alguma forma, podemos extrair daí uma teoria da fotografia construída pela perspectiva dos artistas”, conta Juliana na introdução do livro. A publicação será distribuída durante o lançamento e enviada para universidades públicas de todo o Brasil.

Serviço – Lançamento de livro – Juliana Gisi

Data: 31 de março (terça-feira)

Onde: Departamento de Artes da UFPR (Rua Coronel Dulcídio, 638 – Batel)

Horário: 16h

Quanto: os livros serão distribuídos gratuitamente no local