Sou uma apaixonada por tudo que envolva comida. Comer, cozinhar, ir à feira, ao mercado (sim, eu amo), não poderia caber a mim uma coluna diferente: de gastronomia.

a-festa-de-babette

Babette (Stéphane Audran) no filme do diretor Gabriel Axel

Ok, e por que este nome? A Festa de Babette é um dos meus filmes prediletos. Apaixonada por clássicos, eu me encantei por esse dinamarquês de 1988, que conta a história de uma refugiada francesa (Babette) que chega a um vilarejo na Noruega para trabalhar como doméstica na casa das filhas de um rigoroso Pastor. Ali ela vive por vários anos, até que descobre que ganhou na loteria. Antes de voltar à França, ela pede permissão para preparar um jantar em comemoração ao centésimo aniversário do Pastor. Os convidados, tradicionais e super antiquados, ficam muito assustados, temendo que o jantar pudesse ferir alguma lei divina. Surpreendentemente, ao fim do banquete todos estavam extasiados, “alimentados de corpo e alma”. Apesar de ‘A Festa de Babette’ ser um filme mais religioso do que gastronômico, quis fazer a analogia com o fato de uma boa refeição poder mudar a vida das pessoas. Eu acredito nisso e por isso estou aqui!

Então vamos começar esta coluna com um dos meus pratos prediletos: costela de boi! É muito conhecido pelo gosto popular, porém, da baixa à alta gastronomia, a costela é usada no mundo inteiro por se desmanchar depois de horas cozinhando ou assando. Ela tem cara de uma roda de amigos ou churrasco em família. Do costelão ao cotê de beuf, preparei uma lista de onde adoro comer costela em Curitiba!

Baixa gastronomia:

Costelão Fontana

Encabeçando a minha listas dos melhores ‘costelões’ de Curitiba, o Fontana é, provavelmente, um dos melhores restaurantes da baixa gastronomia que já frequentei. Carne suculenta, acompanhamentos deliciosos (frango, linguiça, batata frita, arroz branco, risoto de frango, polenta, maionese, salada e uma farofinha show), ambiente extremamente familiar (administrado por irmãos simpáticos e atenciosos). Vale atravessar a cidade (caso você more no Mossunguê, como eu) ou bater carteirinha semanalmente (caso você more por ali).

Quanto: dias de semana R$25,90 por pessoa, sábados R$26,90 e domingos, R$29,90
Onde: Av. Mal. Humberto de A. C. Branco, 645 (R. Gottlieb Rosenau)
Mais informações: (41)3053-2272

Costelão do Amantino

A costela é servida somente à noite, acompanhada por maionese, polenta frita e salada. É um point famoso da baixa gastronomia. Muito bem frequentado, vira e mexe é possível encontrar uma personalidade por lá. Vá sem frescuras e aproveite!

Quanto: a costela é cobrada por quilo, mas não passa de R$30 por pessoa. Como disse, a costela é servida somente à noite, mas no almoço é possível provar a alcatra, que é uma delícia!
Onde: Av. Manoel Ribas, 6047 – Santa Felicidade
Mais informações: (41) 3272-4165

Gosto não se discute, vale lembrar! No mesmo estilo do Fontana e Amantino, tem uma eternidade de restaurantes na cidade. O Costelão do Gaúcho, Havana e o Curitibano são tradicionais e muito gostosos, famosos pelo funcionamento 24h. 😉

Alta gastronomia:

La Varenne

O La Varenne serve o côte de boeuf (costela em francês) assado em baixa temperatura com purê de batatas ao molho de vinho. O prato é simplesmente sensacional! A costela assada por horas é muito suculenta. O molho do assado em cima do purê de batatas é para raspar o prato.

Côte-de-boeuf-do-La-Varenne

Côte de boeuf do La Varenne

Quanto: R$76 por pessoa
Onde: Pátio Batel – Avenida do Batel, 1.868 – Piso L4
Mais informações: (41) 3044-6600 ou www.lavarenne.com.br 

MB Brasserie

Lá tem arroz de costela. O toque adocicado deste prato faz toda diferença. Tem uma cebola caramelizada em cima e couve frita, que dão um toque muito especial. De comer rezando!

Quanto: R$46,00 por pessoa
Onde: Dom Pedro II, 333 Batel
Mais informações: (41) 3022-7333

Mukeka

Serve costela assada com tolete de pupunha, arroz e farofa de Morretes amanteigada. Essa costela é muito suculenta! Não é necessário nem usar a faca para desfiar a carne. E, não sei vocês, mas palmito é um dos meus alimentos prediletos, não precisava nem do arroz e da farofa para completar!

Quanto: R$51 por pessoa
Onde: Rua Machado de Assis, 417 – Juvevê
Mais informações: (41) 3156-3028 ou www.mukekarestaurante.com.br

Gostou? Comeu costela em mais algum lugar e adorou? Compartilhe conosco! Eu ainda vou falar muito neste assunto inesgotável por aqui…