A Galeria Distribuidora, empresa responsável pelos filmes sobre o Caso Richthofen, lançou uma campanha nesta segunda-feira (22), para a permanência da atriz Carla Diaz no Big Brother Brasil. Carla é a protagonista dos filmes e interpreta Suzane von Richthofen.

Carla enfrenta a permanência no reality show com Fiuk e o sertanejo Rodolffo. Em post nas redes sociais, a Galeria Distribuidora promete um conteúdo inédito dos filmes “A Menina Que Matou os Pais” e “O Menino Que Matou Meus Pais” caso a participante continue no Big Brother Brasil.

Dois filmes e duas visões

Com a estreia marcada para abril do ano passado – sendo adiado por conta da pandemia, os dois filmes são baseados nos autos do processo do brutal assassinato do casal Von Richthofen, ocorrido em 2002, na cidade de São Paulo. 

O vídeo mistura cenas dos dois filmes, contrapondo as versões apresentadas por Suzane von Richthofen (Carla Diaz) e Daniel Cravinhos (Leonardo Bittencourt) durante o julgamento. Tudo embalado ao som de uma versão exclusiva da música “Love Will Tear us Apart”, do grupo britânico Joy Division, com performance de Manu Pinto.

A ideia de fazer dois filmes com versões diferentes da história surgiu durante a leitura do processo, que apontou pontos divergentes nos relatos apresentados pelo casal de ex-namorados. Os dois roteiros são assinados por Ilana Casoy (autora de “Casos de Família: Arquivos Richthofen”) e Raphael Montes. A direção leva a assinatura de Maurício Eça.

Os filmes continuam sem data de estreia.