Se você é do tipo que rola o feed das suas redes sociais sempre que possível, muito provavelmente ficou sabendo do desfile BAPHÔNICO do talentoso estilista Ronaldo Fraga nas passarelas do São Paulo Fashion Week desse ano. Sim, estamos falando daquele desfile protagonizado por modelos transexuais e que bradou ao mundo uma mensagem forte a respeito da diversidade.

O que talvez você não saiba, no entanto, é que as maravilhosas modelos que Fraga selecionou para o desfile carregavam bolsas curitibanas. A-HAM, com-ple-ta-men-te feitas aqui nessa cidade que tanto amamos. Estamos falando da , uma marca local que me deixou encantado. Sou assim, emotivo. <3

No último dia 3, uma quinta-feira, fui ao encontro da Ju e do Enzo, os idealizadores da marca e da coleção. Ela, artista visual; ele, designer; o trabalho dos dois em conjunto: um sucesso – e não sou eu quem está dizendo, são gênios como o Ronaldo Fraga.

É no mezanino de uma casa no Água Verde que as bolsas em madeira e couro ganham forma, cor e textura. E foi no café das Livrarias Cultura que os proprietários da Yë conheceram Ronaldo Fraga – e tudo por causa do mais puro acaso. Depois de tomar muita coragem, Juliana levantou e caminhou até Fraga para deixar com ele um cartão de visita, e vejam só o resultado! “Voltei para a minha mesa logo após o Ronaldo começar a seguir a Yë no Instagram, mas jamais pensamos que logo em seguida ele me chamaria de volta e faria a proposta para participarmos do desfile, que na verdade nem sabíamos que seria o do São Paulo Fashion Week”, comenta Juliana.

curitiba-ye-ronaldo-fraga-spfw2016-1

Ronaldo Fraga e os idealizadores da Yë, Ju Erig e Enzo Yassuda

As peças da Yë que ganharam o mundo no desfile de Fraga convergiram conceitos antagônicos e finalizaram o styling que lembrava a indumentária de bonecas de papel. Bolsas simultaneamente românticas e rústicas, produzidas com a autenticidade do trabalho manual e a tecnologia da impressão e estamparia em couro. Os forros foram desenvolvidos com o mesmo jacqaurd utilizado nas criações de Ronaldo Fraga. Incríveis, não? Eu toquei em todas elas. =O

curitiba-ye-ronaldo-fraga-spfw2016-2

Como não amar?

curitiba-ye-ronaldo-fraga-spfw2016-3

Apesar do buzz gerado com o desfile, a marca já trabalhou temáticas relativas à diversidade. Recentemente, inclusive, a Yë lançou a SOMOS, uma campanha que reuniu suas criações com a nudez sem retoques. Amigos e familiares com idades, corpos e perfis diferentes posaram nus para as fotos.  Uma relação da singularidade das pessoas com a unicidade das peças da marca. Dê uma conferida no perfil deles no Instagram.

A Yë é uma daquelas marcas que normalmente mostramos por aqui quando o assunto é moda: desenvolvidas localmente, respeitando a cadeia produtiva, reverberando o conceito de slow fashion e tornando o processo expressivo e criativo muito mais dinâmico e sempre menos mecânico e serial.

Moda, pra gente, é muito mais do que look do dia, por isso queremos sempre compartilhar iniciativas como essa com vocês. Vida longa à Yë. Vida longa à produção local.