Mesmo com Curitiba passando as 800 mortes por COVID-19, foi confirmado nesta segunda-feira (17), pela secretária da Saúde de Curitiba, Márcia Huçulak, que a capital retorna para a bandeira amarela do coronavírus. A nova cor é um nível abaixo da laranja, a qual estávamos desde o dia 13 de junho, nesta nova modalidade não representa que tudo esteja liberado, apesar de não haver mais restrições no fim de semana.

Segundo informações da Prefeitura de Curitiba, os números dos casos de coronavírus diminuíram na cidade, com que fez a decisão da volta na bandeira amarela. Houve redução de 20% nos novos casos, 20% nos óbitos, 10% na taxa de ocupação de UTI, da entrada de pacientes com síndromes respiratórias agudas nas UPAs e postos de saúde entre 30% a 40% e, também, da taxa de transmissão, que fechou na semana passada em 0,88.

Mesmo com a mudança, a secretária alerta de que nada volta ao normal, “Não tem vida normal, infelizmente. Normalidade talvez só quando tivermos a vacina. No momento, seguem as mesmas recomendações, usar máscara, manter o distanciamento social, evitar aglomerações”, disse Márcia.

Veja o que reabre em Curitiba com a bandeira amarela: 

Abertos seguindo protocolo sanitário e social

Atividades essenciais;
Cabeleireiros, manicure, pedicure e outros serviços de cuidados e beleza: abertos seguindo protocolo; sanitário e social;
Comércio varejista (lojas de rua);
Higiene de animais domésticos;
Serviços de ambulantes e alimentação;
Hotéis;
Escritórios em Geral, empresas de tecnologia e coworking;
Serviços imobiliários;
Academias e práticas esportivas;
Feiras de artesanato;
Igrejas e templos religiosos e social;
Praças e parques públicos;
Atividades na modalidade drive-in;
Shopping Centers;

Fechados

Estabelecimentos de ensino;
Casas noturnas;
Cinemas e teatros (liberados apenas drive-in);
Eventos;
Shows.

Para mais informações dos estabelecimentos, você pode clicar aqui.