Na última segunda-feira (11), a revista Top View realizou o Prêmio TOP View de Gastronomia – que consagrou os melhores do segmento na nossa capital. Quem elegeu os vencedores foi um time de jornalistas da área e formadores de opinião. Tive a honra de ser uma das juradas convidadas (eu mesma, Mariana Siqueira) e representar o Curitiba Cult num quesito que eu AMO/SOU: restaurantes por quilo.

Aqui a prova:

13626501_10209621406720076_5253605275392250642_n

Para mim, os dois melhores da cidade são: Adele e Quintana – até pelo estilo de vida saudável que eu TENTO adotar.

Além dos melhores restaurantes da cidade, a premiação coroou duas chefs lindas e poderosas, como as “chefs das chefs”: Rosane Radecki, do restaurante Girassol (todos que passam pela BR sentido Palmeira PRECISAM conhecer a gastronomia do lugar, que é caseira e deliciosa) e Gabriela Carvalho – do Quintana. Elas foram escolhidas pelos próprios chefs veteranos e deram um show na capa da revista – uma das mais lindas de todas as edições, na minha opinião.

Mas voltando pros meus quilos favoritos, querem saber um pouco do por quê votei neles?

Adele Gastronomia

Tudo no Adele é harmônico. Desde chegar ao restaurante (rua tranquila, fácil de estacionar), a recepção dos funcionários sempre simpáticos e te chamando pelo nome, a higiene das mesas e do buffet, a decoração, a música ambiente, a doçura da caixa que te cobra de forma tão sutil que até pagar a conta se torna leve.

04.24-adele-2

As opções são ótimas. Não são centenas, mas assertivas – para quem vive de dieta, para quem não quer se preocupar com a balança, para veganos, vegetarianos, carnívoros e celíacos. Tudo é orgânico! Diferencial: a chef, sempre perambulando pelo salão, averiguando atentamente a reação dos clientes – dá dicas de harmonização dos pratos, com tags ao lado de cada guarnição no buffet – o que facilita na montagem do prato. Diferencial número dois: sal rosa para moer na hora à disposição na mesa. Quem é adepto a uma vida mais saudável sabe a diferença entre o sal branco e rosa, e a preocupação deles em proporcionar o melhor me encanta.

Ah, todos os dias têm duas opções diferentes de sobremesa no buffet e, no cardápio, sucos, cafés e cervejas artesanais.

Posso dizer que ir almoçar no Adele me faz feliz, por dentro e por fora!

Funcionamento: De segunda a sábado, no almoço e a partir das 15h funciona como café. Preços variam de R$51 a R$59, o quilo.
Onde fica: Alameda Dom Pedro II, 628 – Batel
Telefone: (41) 3244-0499

Adele Gastronomia & Café

Quintana

No Quintana a gente começa a comer pelo olfato. É possível sentir o aroma dos temperos usados pela chef Gabriela Carvalho já na entrada. Mas não confunda aroma com cheiro – o último é responsável por te deixar exalando comida o dia todo, o que não é legal. Lá não: é inebriante o mix de ervas e condimentos usados na cozinha, apenas para aguçar ainda mais o paladar.

Depois, comemos com os olhos: o buffet é montado harmonicamente e sempre com um tema: culinária mediterrânea, brasileira, europeia…

06-06-quintana-1

Terceiro, o paladar. Uma verdadeira viagem de volta ao mundo dos sabores. Tudo lá é orgânico, natural, sem conservantes. Até a friturinha é saudável e pode experimentar sem culpa – uma preocupação de quem come todos os dias fora de casa. Vale lembrar que não é um quilo normal: até o simples arroz com feijão é diferente – eu diria até único.

Todos os dias uma sobremesa no buffet: versões incrementadas dos clássicos tradicionais – todas deliciosas.

A minha sensação ao sair do Quintana é que a experiência vale cada centavo.

Valor por pessoa: R$ 65 o quilo ou R$ 37 livre durante a semana;
Horário de funcionamento: diariamente, das 11h30 às 16h;
Onde fica: Av. do Batel, 1440 — Batel;
Mais informações: (41) 3078-6044

frente_baixa

Confira os vencedores do primeiro prêmio Top View Gastronomia 2016