O Cineclube da Cinemateca programou para o mês de agosto a exibição de quatro filmes do diretor Eduardo Coutinho, um dos maiores documentaristas brasileiros. As exibições vão acontecer nos domingos do mês, às 16h.

O primeiro filme será o “Cabra Marcado para Morrer”, de 1984, quando o cineasta ganhou notoriedade. O roteiro se baseia em um assassinato de um líder camponês e foi vencedor de 12 prêmios em festivais internacionais.

Em toda a sua carreira, Coutinho dirigiu, entre longas e curtas, 20 filmes. No Brasil, recebeu o Kikito de Cristal, principal prêmio do cinema nacional pelo conjunto da obra. Coutinho morreu em fevereiro de 2014, aos 80 anos.

PROGRAMAÇÃO 

Dia 07 de agosto – “Cabra Marcado para Morrer” (1984/BR – 119 min.)

Início da década de 60. Um líder camponês, João Pedro Teixeira, é assassinado por ordem dos latifundiários do Nordeste. As filmagens de sua vida, interpretada pelos própios camponeses, foram interrompidas pelo golpe militar de 1964. Dezessete anos depois, o diretor retoma o projeto e procura a viúva Elizabeth Teixeira e seus dez filhos, espalhados pela onda de repressão que seguiu ao episódio do assassinato. O tema principal do filme passa a ser a trajetória de cada um dos personagens que, por meio de lembranças e imagens do passado, evocam o drama de uma família de camponeses durante os longos anos do regime militar.

Dia 14 de agosto – “Edifício Máster” (2002/BR – 110 min.)

Durante sete dias, uma equipe de cinema filmou o cotidiano dos moradores do Edifício Master, situado em Copacabana, a um quarteirão da praia. O prédio tem 12 andares e 23 apartamentos por andar. Ao todo são 276 apartamentos conjugados, onde moram cerca de 500 pessoas. Eduardo Coutinho e sua equipe entrevistaram 37 moradores e conseguiram extrair histórias íntimas e reveladoras de suas vidas.

Dia 21 de agosto – “O Fim e o Princípio” (2006/BR – 110 min.)

Sem pesquisa prévia, sem personagens, locações nem temas definidos, uma equipe de cinema chega ao sertão da Paraíba em busca de pessoas que tenham histórias para contar. No município de São João do Rio do Peixe a equipe descobre o Sítio Araçás, uma comunidade rural onde vivem 86 famílias, a maioria ligada por laços de parentesco. Graças à mediação de uma jovem de Araçás, os moradores – na maioria idosos – contam sua vida, marcada pelo catolicismo popular, pela hierarquia, pelo senso de família e de honra.

Dia 28 de agosto – “Jogo de Cena” (2007/BR – 105 min.)

Atendendo a um anúncio de jornal, 83 mulheres contaram suas histórias de vida num estúdio. Em junho de 2006, 23 delas foram selecionadas e filmadas no Teatro Glauce Rocha. Em setembro do mesmo ano, atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas pelas personagens escolhidas. O que está em discussão é o caráter da representação. Neste filme, o jogo a ser jogado inclui pelo menos três camadas de representação: primeiro, personagens reais falam de sua própria vida; segundo, estas personagens se tornam modelos a desafiar atrizes; e, por fim, algumas atrizes jogam o jogo de falar de sua vida real.

SERVIÇO – CINECLUBE EDUARDO COUTINHO

Quando: 07, 14, 21 e 28 de agosto de 2016 (domingos)

Onde: Cinemateca de Curitiba – Rua Carlos Cavalcanti, 1174

Horário: 16h

Ingressos: Entrada gratuita.