Nesse fim de semana (7 e 8 de junho) ocorreu a apresentação de “Cinderella, o Musical” no Teatro Guaíra. O evento foi uma realização da Seven Entretenimento e Black & Red, que trouxeram esse espetáculo para que toda a família pudesse aproveitar a história da gata borralheira contada de um jeito diferente.

No primeiro dia de apresentação (7) o clima era de altas expectativas, tanto dos adultos quanto das crianças. Muitas delas foram até fantasiadas de Cinderella para assistir ao musical.

Um dos pontos positivos do espetáculo ficou evidente logo no início: a interação com o público. O diálogo do narrador com a plateia já foi o suficiente para deixar a criançada animada para o musical. Quando a Cinderella teve que provar o sapatinho de cristal, os atores chamaram várias “princesinhas” na plateia para tentarem calçar o sapato.

Como o musical é uma adaptação da Broadway, já era de se esperar que alguns recursos como gelo seco, neve e ilusionismo fossem utilizados. Mas mesmo assim o público não deixou de ficar surpreendido pela qualidade dos efeitos especiais, principalmente quando a personagem principal troca seu vestido por um novo para usá-lo no baile do príncipe. Em um só giro, a roupa que era feito de trapos se transforma em um lindo vestido azul.  O arquiteto e músico Milton Karan, que levou sua sobrinha Sofia Hauagge para conferir o espetáculo, disse que ficou muito satisfeito com a produção do musical. “O cenário foi muito bem montado e as músicas foram ótimas”, comentou Karan.

O final foi um espetáculo à parte. Para encerrar a apresentação, o Teatro Guaíra se encheu de bolinhas de sabão enquanto os atores agradeciam pela presença de todos. A plateia ficou encantada com aquele momento e, para mostrar que não é só o público infantil que aproveita esse tipo de evento, muitas crianças (e adultos) aproveitaram para estourar as bolhas.

Júlia Trindade para Curitiba Cult