O último fim de semana foi memorável. O espetáculo Cinderela, que esteve em cartaz nos dias 28, 30 e 31 de agosto no Auditório Bento Munhoz da Rocha, foi apresentado pelo corpo de bailarinos do Balé Guaíra. Com casa lotada em todos os dias, a apresentação conquistou crianças e adultos, impulsionando gargalhadas e salvas de palmas.

O espetáculo, interativo e dinâmico, adapta a história da Cinderela com coreografias de Gustavo Ramirez Sansano, cenário de Luis Crespo, figurinos de Gelson Amaral e iluminação de Claverson Cavalheiro e Diego Bertazzo. Entre as melhores performances estão a da madrasta, interpretada pelo bailarino Airton Rodrigues, e as irmãs, interpretadas pelas bailarinas Ane Adade e Deborah Chibiaque.

A apresentação, com 60 minutos de duração, é mais um dos sucessos do Balé Guaíra. Atualmente, o Balé é dirigido pela bailarina Cintia Napoli e conta com 27 bailarinos, tendo como maior triunfo a diversidade. Ele foi criado em 1969 e conta com uma bagagem de mais de 130 coreografias – uma delas é o Grande Circo Místico, que tornou o Balé Guaíra reconhecido nacionalmente.

Bruno Requena, especial para o Curitiba Cult