A CAIXA Cultural apresenta, de 16 a 21 de fevereiro, a mostra inédita Reinventando Shakespeare. Com ingressos gratuitos, o evento exibe 16 adaptações cinematográficas das obras do autor inglês, assinadas por diretores como Jean-Luc Godard, Roman Polanski, Akira Kurosawa e Orson Welles. A programação inclui ainda sessões comentadas, mesa-redonda e uma palestra.

Reinventando Shakespeare celebra a genialidade do mais influente dramaturgo do mundo no ano em que sua morte completa quatro séculos. Com curadoria de Fábio Feldman e Marcelo Miranda, a mostra exibe filmes dirigidos por autores que estabeleceram novos diálogos com as peças shakespearianas, contemplando releituras provocadoras que expandiram o universo do autor e ajudaram a atestar sua relevância na história da arte.

Entre os destaques estão grandes clássicos do cinema, como Ran, de Akira Kurosawa, e Falstaff, de Orson Welles. Há também filmes menos conhecidos do grande público, mas considerados marcos pela crítica – o influente Rei Lear, de Peter Brook e o experimental A herança, do brasileiro Ozualdo Candeias. Rei Lear, aliás, aparece em outra adaptação, dirigida por Jean-Luc Godard. Hamlet, de Grigori Kozintsev; Macbeth, de Roman Polanski e Garotos de Programa, de Gus Van Sant, também fazem parte da mostra.

Os curadores do projeto participam de duas sessões comentadas. Fábio Feldman estará com o público no dia 18 de fevereiro, na exibição de Rei Lear. Ele é professor, músico e crítico cinematográfico. Atualmente, trabalha como professor na Escola Livre de Cinema. Já o jornalista, professor e crítico de cinema Marcelo Miranda comenta Falstaff – O toque da meia-noite, no dia 21. Miranda publicou em catálogos de mostras (Clint Eastwood, Alfred Hitchcock, irmãos Coen, John Carpenter, Charles Chaplin, Howard Hawks) e fez seleção de filmes ou integrou júris de festivais e mostras pelo Brasil.

Haverá também a palestra Shakespeare – o gênio original, em que Pedro Süssekind, doutor em filosofia e especialista no autor inglês, examina as particularidades da obra do dramaturgo e como a crítica reagiu a ela ao longo dos séculos.

A mesa redonda Hamlet – poema ilimitado, no dia 19, contará com Celina Sodré e Liana Leão. Celina é diretora, dramaturga, atriz, pesquisadora e doutora em artes cênicas. Fez mestrado em Teatro pela University of London, na Inglaterra, com dissertação sobre as adaptações de Macbeth dirigidas por Roman Polanski e Akira Kurosawa. Já Liana Leão é graduada em Literatura Americana e Inglesa na Jacksonville State University, com especializações e pós-doutorado, além de fundadora e coordenadora do site.

William Shakespeare

Nascido em Stratford-upon-Avon em 23 de abril de 1564, William Shakespeare foi um dramaturgo, poeta e ator inglês. Considerado pelo crítico norte-americano Harold Bloom como “o maior escritor de todos os tempos”, o bardo, como era conhecido, permanece influenciando o trabalho de incontáveis artistas ao redor do mundo. Aclamado e respeitado ainda em sua época, foi proprietário de uma companhia de teatro em Londres, tendo escrito comédias e tragédias. Entre algumas de suas obras mais conhecidas estão Macbeth, Hamlet e Rei Lear.

Serviço – Cinema: Mostra Reinventando Shakespeare

Quando: de 16 a 21 de fevereiro de 2016

Local: CAIXA Cultural Curitiba (Rua Conselheiro Laurindo, 280)

Horário: sessões a partir das 15h. Consultar programação no site 

Quanto: gratuito