Eu, geralmente, não escrevo sobre cosméticos. Acredito que poucas pessoas desbravam essa área da moda (?). No meu caso e, possivelmente, no seu, só tem espaço para o delineador preto (99% das vezes: cateye) e o batom vermelho. Para mim, é uma situação chata, parece que a criatividade não é a mesma quando se fala em rosto.

Em outubro de 2014, eu resolvi parar de usar maquiagem, só mantive a cor na boca. Encheu o saco. Se eu não sabia variar, então, o natural serviria por um tempo. Nem que fosse para estampar uma cara de “socorro, dormi apenas 2 horas”. No verão, a escolha não foi minha, parei de usar, pois a maquiagem derretia e eu não sou obrigada. Enfim, mais tempo para a pele respirar. Quando minhas férias fugiram e eu voltei para a rotina normal, decidi voltar também com a maquiagem. Hoje, dia 23 de abril de 2015: apenas batom. Cansei de novo, mas, desta vez, não fiquei só na boca vermelha.

Posso até dizer que os testes começaram com uma mistura de batons vermelho, rosa e preto, só para balada. Porém, quem me inspirou a mudar mesmo foi a Kylie Jenner, a tal irmã mais nova da socialite Kim Kardashian. Felizmente, a coluna não tratará dos entendimentos da moça sobre moda, mas da inovação que ela provocou na maquiagem. Kylie, além de trazer a técnica dos lábios carnudos sem cirurgia, popularizou diversas cores de batom. O nude e o roxo são os principais, na minha opinião.

Tentei o nude. Tento ainda, mas a falta de contraste me chateia. Com o roxo eu tinha dúvidas, achava meio estranho e tinha certeza que não iria harmonizar com o meu rosto. Decidi comprar e funcionou, é batom para o dia a dia e para a balada. Substitui o vermelho sem problemas.

Se “moda é liberdade”, como disse Isadora Santos, que apostou no lilás, então, é preciso testar todas as possibilidades de maquiagem. Não é difícil, as lojas liberam o demaquilante e o batom. Em Curitiba, o roxo deu certo, hora ou outra vejo alguém usando a cor na faculdade, no ônibus, na rua e nas fotos das redes sociais (meu Instagram, por exemplo).

A rápida adaptação é muito curiosa, isso não acontecia há um tempo, não com cosméticos. Se o seu problema é vergonha, fique tranquila, o roxo parece sempre ter ficado ao lado do rosa e do vermelho (coitado do batom preto). O povo já está acostumado. Aproveite e teste outras cores também, as próximas estações são qualquer tom, menos cinza.

Ah, e sobre a desculpa “mas saiu em uma pesquisa que o vermelho chama mais atenção dos homens”: tá bom, gata, senta lá. Um beijo roxo para você e seus pretendentes.