Um passeio musical de motociclistas chamou a atenção de Curitiba no último domingo (4). Mais de 70 motocicletas fizeram um circuito por lugares icônicos da cidade, começando pela Capela Santa Maria e encerrando no Parque Tanguá, onde o público assistiu a Banda Sinfônica da 35ª Oficina de Música.

O maestro Edivaldo Chiquini conduziu a banda em um repertório com o espírito do passeio. “Puro rock n’ roll”, disse. “Queríamos aproximar a Oficina de Música da comunidade propondo algo diferente”, afirmou Chiquini, que chegou ao evento em sua Harley Davidson. A apresentação começou com clássicos da banda britânica Deep Purple, mas fez ainda versões para músicas do Led Zeppelin, Rolling Stones, Creedence Clearwater Revival, Iron Maiden, Scorpions e Queen.

Alguns músicos da banda também aproveitaram para dar uma volta nas motocicletas. Com a carona solidária, músicos e motociclistas se integraram durante o trajeto, que passou também pela Praça Santos Andrade, Passeio Público, Palácio 29 de Março, Palácio do Iguaçu, Museu Oscar Niemeyer, Bosque João Paulo II, Parque São Lourenço, Ópera de AramePedreira Paulo Leminski.

O evento foi programado pela Fundação Cultural de Curitiba em conjunto com o grupo de harleyros do HOG – The One Curitiba Chapter. O diretor assistente do grupo, Rafael Magosso, afirma ter sido um privilégio rodar pela cidade com apoio da Prefeitura. “É algo inédito, pois estamos acostumados a andar pela estrada”, explica. “Misturamos o som dos motores ao som da banda sinfônica”, brincou. A ação teve apoio da Superintendência de Trânsito.