Pela primeira vez no Brasil e em Curitiba, o Ballet Nacional da Rússia traz à capital o “Ballet de São Petersburgo”. Destaque é a primeira bailarina Elena Petrichenko do Teatro Mariinsky, e Solistas do Bolshoi de Minsk e Mikhaylovsky em um repertório majestoso composto por trechos das obras Lago dos Cisnes, Spartacus, Scherezade, Carmem, Bolero e outros. Em Curitiba, a apresentação acontece no dia 10 de outubro, quinta-feira, às 20h, no Teatro Fernanda Montenegro. Os ingressos estão à venda a partir de R$ 120.

No elenco que virá ao Brasil, oito dos principais solistas consagrados mundialmente do Balé Mariinsky, alem da estrela Oksana Bondareva, também participam  Nika Tskhvitaria, Vitaly Amelisko, Victor Tomashek, Adel kinzikeev, Victoria Dimovska, Sergey Chumakov e Elena Petrichenko. Pela primeira vez reunidos grandes talentos em um único espetáculo diz do Diretor Andrey Liapyn. Uma programação inédita em toda sua história de ballet.

A quantidade de medalhas e prêmios que estes solistas já receberam em competições internacionais formam um verdadeiro tesouro. Eles foram praticamente criados nos grandes teatros, pois permanecem ensaiando mais de 10 horas por dia, seis dias por semana.

Uma oportunidade singular para os amantes do bom balé de vê-los juntos em um único show, composto de belas paisagens e cenários delicados, ingredientes perfeitos para uma noite ao melhor estilo imperial da corte russa.

Sobre o Balé Clássico

A arte do balé clássico tem sido por mais de três séculos favorita entre os príncipes, reis e imperadores. Embora o balé tenha nascido na Itália e sido desenvolvido na França – por isso os passos têm nomes franceses – foi no império russo onde ganhou seu esplendor. Os famosos czares durante séculos não pouparam esforços para ter o melhor balé no mundo, tanto que chamaram da França os melhores coreógrafos da época, entre eles Marius Petipa, para mencionar apenas um maior entre tantos.Eles também importaram pedagogos, arquitetos, escultores e pintores para construir teatros luxuosos e o resultado não poderia ser melhor: o Bolshoi, em Moscou, e o Mariinsky, em São Petersburgo. As ordens continuaram e eles escolheram Tchaikovsky para compor a música de um bom Balé e por esse encanto a humanidade conheceu o fantástico O Lago dos Cisnes, além da incrível Bela Adormecida e Quebra-Nozes. Verdade é que os russos nunca pouparam gastos para a arte. Prova disso é que acabaram de completar os Jogos Olímpicos mais caros da história até hoje.

Serviço – Ballet de São Petersburgo em Curitiba

Quando: 10 de outubro de 2019 (quinta-feira)

Onde: Teatro Fernanda Montenegro (Shopping Novo – Rua Cel. Dulcídio, 517)

Horário: 20h

Quanto: R$ 120 (meia-entrada) e R$ 240 (inteira)