A grande dica do Curitiba Cult desta semana é a série “Hollywood”, que recém chegou na Netflix e já tem gerado boas críticas. Se você gosta de uma história com um bom enredo, personagens cativantes e que ainda por cima gera reflexões de assuntos importantes, essa série é a escolha perfeita.

Do mesmo autor de Glee, Pose, American Horror Story, entre outras, Ryan Murphy conseguiu mais uma vez trazer e dar voz a normas impostas pela sociedade com muita fantasia, criatividade e brilho. Aqui embaixo estão os cinco principais motivos que você tem para assistir Hollywood. 

Obs: essa matéria NÃO contém spoilers, pode ler tranquilo!

Enredo e história cativantes!

Para aqueles que sempre estão atrás de um bom enredo, em Hollywood encontram isso. Aqui, existe uma mistura da época clássica dos anos 1940 com uma modernidade em sua essência. A história gira em torno de um grupo de jovens que sonham em fazer sucesso em Hollywood, sejam como atores e atrizes, produtores, roteiristas ou tudo que esteja ligado a produção do mundo hollywoodiano. Durante a narrativa, mostra como são ambiciosos e tudo (tudo mesmo) que estão dispostos a fazer para chegar nos seus objetivos.  

Elenco conhecido!

Com algumas caras já conhecidas, o elenco é composto por atores e atrizes que cativam os que assistem. O núcleo principal é composto por Darren Criss, David Corenswet, Jeremy Pope, Laura Harrier, Samara Weaving e Jake Picking (que inclusive são os que aparecem no abertura da série). Mas também é impossível a presença de Patti Lupone, Jim Parsons (conhecido por ter feito o personagem Sheldon em The Big Band Theory) e Dylan McDermott passarem despercebidos. Alguns desses rostos já são conhecidos inclusive por outras produções de Adam Murphy, como Darren, que participou de Glee.

Representatividade!

Durante todo o trama da série, vários pontos de discussões de sexualidade, raça e gênero são levantados. Por viverem em uma época em que o preconceito (infelizmente) ainda era muito existente, muitos dos personagens passam por situações que trazem esse tipo de assunto a tona. A menina negra que tinha o sonho de atuar em uma grande produção do cinema, que não fosse um papel doméstico; o garoto que sofre assédios sexuais do seu chefe, em troca de ajuda; o casal homossexual que se assume e sofre ameaças; entre outros. A representatividade dos assuntos é bem presente, o que faz a discussão e reflexão serem mais fáceis de acontecer. 

Incentivadora de sonhos!

Taxada muitas vezes como “a cidade dos sonhos”, Hollywood provoca na imaginação a possibilidade de qualquer um fazer o que quer. Quem nunca quis ser super famoso e reconhecido por aí? Pois é exatamente isso que a série nos propõe, de que apesar de mais difícil que pareça ser uma vontade própria nossa, o importante é correr atrás e fazer o que for necessário para isso (nem tudo que está na série é uma boa recomendação claro, mas o que vale é a intenção, né?). A trama conta como cada um conseguiu (ou não) conquistar seus objetivos. O certo é nunca perder as esperanças, ok?

Rápida para maratonar!

Recém chegada na Netflix, ainda não tem segunda temporada ou muito menos resquícios de que isso vá acontecer. Então é rápida de maratonar, tem apenas 7 episódios com duração de 50 minutos cada. Não é nada difícil de entender e a história é bem contada, o que facilita e dá prazer em assistir.

Confira abaixo o trailer dessa produção e boa série.