A economia em queda, e a estafa por tantas novidades, movimenta a moda para um novo patamar. Os termos ecofriendly e slow-fashion nunca foram tão usados antes. Mas se você ainda não está familiarizado a gente te explica:
ecofriendly O termo conhecido como amigável ao meio ambiente se refere a produtos, serviços, diretrizes políticas e atitudes que têm o objetivo de causar o menor dano possível à natureza.

slow-fashion —  Na contramão da produção de roupas massivas e de baixa qualidade, o slow Fashion defende a criação de peças atemporais, feitas à mão, com tecidos naturais e duráveis, além da produção em baixa escala e em locais que funcionam mais como ateliês do que como indústrias.

Mas não vá pensando que só porque marcas resolveram adotar essas premissas que elas oferecem produtos chatos e sem graça alguma. Hoje a gente mostra 5 e-commerces de moda, alguns aqui de Curitiba mesmo, que possuem um conceito superlegal e ainda são amigos do planeta. Olha só:

Insecta

Com conceito vegano —  produção livre de produtos com origem animal —, a Insecta que está há apenas 2 anos no mercado e vem pra quebrar o paradigma de que uma marca com premissa slow-fashion não vende como uma fast-fashion. Com um faturamento equivalente a 1 milhão em 2015, a marca de sapatos que usa apenas materiais reaproveitados soube conquistar uma legião de fãs com seus pares coloridos e exclusivos (são fabricados no máximo 6 pares de cada) feitos com tecidos reaproveitados de peças de brechó, e as solas são de borracha reciclada de sobra da indústria. >> www.insectashoes.com
insecta

Stay Irie

A new born Stay Irie tem apenas alguns meses de vida, mas promete muitos anos de sucesso. Isso porque utiliza uma matéria-prima muito descartada por nós para fabricar sua linha de bonés, garrafas pet. Além disso, também usa algodão reciclado. Cada modelo de boné ganha o nome de uma praia de Fernando de Noronha. Para os próximos meses, a marca promete uma linha de roupas também produzida com garrafas recicladas. >> www.stayirie.com.br
stay irie

Orna Concept 

Analisando-se o novo hábito de consumo consciente, a marca de bolsas Orna Concept foi criada para projetar o nome da cidade. Para isso, cuidam com todo carinho do processo de produção, desde a escolha da matéria-prima, design, estampas  até embalagens, que são feitas por gente daqui. Com design totalmente atemporal e quantidade de peças superlimitadas, a marca reforça o conceito slow-fashion. >> www.orna.com.br
orna


Conceito Ada

Pra começo de conversa, a Ada nem se intitula como marca, e sim como uma tradução à liberdade. Toda ela foi pensada no consumo consciente com a premissa de que não precisamos sair comprando tudo o que gostamos, mas o mínimo que precisamos para viver bem. Além desse conceito de slow-fashion, a Ada também é vegan e só usa matérias que não agridem o planeta. >> www.conceitoada.com
ada

Textilaria  // Qui Qui

O conceito eco-friendly também anda de mãos dadas com o slow-fashion do pessoal da Textilaria. Isso porque a marca de quimonos estampados produz apenas 2 peças de cada modelo, que conta com estamparia exclusiva e é zero waste. Isso quer dizer que, de todo o tecido utilizado para produzir os quimonos, nadinha é jogado fora! >>www.conceitoada.com texti