Quando Jane Austen escreveu Orgulho e Preconceito, muito provavelmente, ela jamais imaginaria que um dia surgiria uma versão repaginada da obra, em que Darcy caça zumbis e Elizabeth e suas irmãs foram treinadas nas artes marciais para se defenderem dos mortos-vivos. Parece loucura, mas é exatamente o que acontece no livro de Seth Grahame-Smith, Orgulho e Preconceito e Zumbis. A história se encaixou tão bem que, em 2014, a Lionsgate – também responsável por adaptações como Jogos Mortais, Jogos Vorazes e Divergente – iniciou a gravação do filme homônimo.

Pela necessidade de explicar o funcionamento do universo onde se passa a história, não podendo utilizar o “personagem novato” como recurso, o início do longa se estende lentamente entre explicações e esclarecimentos sobre zumbis e a sociedade inglesa do século XIX. Na verdade, Burr Steers (diretor) até tentou diminuir o tédio do “situar o espectador” e utilizou uma animação na introdução do longa, narrada por uma voz que se assemelha muito à do clipe Thriller, que de esclarecedora teve pouco – a animação só é finalmente compreendida durante a sequência final de ação do filme. E as referências não pararam em Thriller: Elizabeth, que agora é uma especialista em artes marciais e demonstra um grande respeito ao livro A Arte da Guerra, de Sun Tzu.

O alívio cômico do “romance dark” fica por conta do Mr. Collins (Matt Smith), que apresenta um humor paspalho e caricato, mas que funciona muito bem em meio a explosões de cabeças zumbis e violência coreografada. Mas não se anime tanto, porque a produção peca nos efeitos visuais, que são limitados, mas nada que comprometa o entretenimento.

É interessante a forma com que o filme traz os diálogos criados por Austen. Pode parecer irônico, mas a adaptação – literária e cinematográfica – respeita muito a obra original, desde os diálogos meticulosos de época ao tom romântico de Orgulho e Preconceito, que se mistura muito bem à violência introduzida por Grahame-Smith. E a ideia de que esta poderia ser uma paródia da história clássica logo é derrubada, pois este é um filme que se leva a sério do inicio ao fim.

Orgulho e Preconceito e Zumbis chega aos cinemas na próxima quinta-feira (25). E não se esqueça da permanecer na sala após os créditos, porque uma cena chave da conclusão do filme – ou de uma possível sequência – é exibida quando as luzes já estão acendendo.