Há nove anos se pisar em terras curitibanas, Zeca Pagodinho retornou à capital na última sexta-feira (30) e transformou o Teatro Positivo praticamente lotado em uma quadra de samba. O show, em comemoração aos 30 anos de carreira, é intitulado “Vida Que Segue” e relembra os grandes sucessos de Zeca durante toda a carreira.

O carioca iniciou a apresentação com “Verdade” e já arrancou palmas do público em ritmo de samba, as quais continuaram por mais de uma hora e meia durante todo o espetáculo. O setlist ainda contou com “Deixa a Vida Me Levar”, “Judia de Mim”, “Maneiras” e “Vai Vadiar”, esta sendo cantada praticamente inteira à capela pelo público. Além de músicas próprias, houve espaço para homenagear amigos e compositores que marcaram sua carreira como Beth Carvalho, Elton Medeiros e Silas de Oliveira.

Com um público enérgico e que o aplaudia intensamente ao fim de cada canção, Zeca Pagodinho botou para dançar até quem pouco conhecia suas letras. O samba apresentado pela banda Muleke se tornou contagiante. Já o cenário assinado por May Martins se remete ao Rio de Janeiro de algumas décadas atrás e dá o toque final na composição sonora e visual do espetáculo.

Encerrando o show com uma taça em mãos e a direcionando à plateia, Zeca contagiou a todos com sua simpatia e simplicidade. Com o visual tradicional despojado de camisa com o primeiro botão desabotoado, o carioca foi aplaudido de pé por longos minutos por fãs que desejam não esperar por mais nove anos para ver de perto mais um espetáculo de um dos maiores nomes da música brasileira.

Karina Sonaglio para o Curitiba Cult