Os parques de Curitiba que estavam completamente restritos aos frequentadores voltam a permitir a prática de atividades físicas individuais e com atenção às medidas de prevenção da disseminação da COVID-19 – distanciamento, uso de máscaras e higiene das mãos.

A medida vale a partir desta segunda-feira (29), quando entra em vigor o novo decreto que determina que a cidade segue sob bandeira vermelha. Parques como o Barigui, Tingui e Náutico têm restrição de estacionamento. As unidades restritas são as que, em geral, recebem o maior número de pessoas. O acesso a esses locais e o estacionamento irregular serão monitorados e fiscalizados por agentes de trânsito e guardas municipais. Confira a lista completa abaixo.

Continuam fechados

Permanecem totalmente restritas as unidades de conservação cercadas, como o Jardim Botânico, o Bosque Capão da Imbuia, Zoológico de Curitiba, entre outros.

Respeito às normas

A recomendação das secretarias municipais da Saúde e do Meio Ambiente é para que o uso das unidades que não estiverem fechadas seja para atividades individuais, visitas em família e contemplação rápidas e sem aglomeração.

O uso correto de máscaras e álcool em gel para higienização das mãos são obrigatórios mesmo ao ar livre em todas as áreas. Bebedouros estão desativados, portanto cada pessoa deve levar a sua garrafa de água.

Unidades de conservação com estacionamentos restritos
Parque Barigui
Parque Tingui
Parque Náutico
Parque Peladeiros
Parque Atuba

Unidades de conservação totalmente restritas 
Jardim Botânico de Curitiba
Passeio Público de Curitiba
Parque General Iberê de Mattos (Parque Bacacheri)
Parque São Lourenço
Parque Lago Azul
Parque dos Tropeiros
Parque do Passaúna
Bosque Capão da Imbuia (Trilha “Caminho das Araucárias” do Museu Capão da Imbuia)
Bosque Alemão
Bosque do Papa
Bosque Vilinha do Atuba
Bosque Fazendinha
Bosque Zaninelli (Unilivre)