Com uma proposta voltada para o discurso em coletivos e grupos, a produtora AnalgesicAdalgisA realizou o projeto Cena Portão para esta regional. A proposta baseou-se na oferta de Oficinas de Montagem Espetacular que levaram conhecimentos teatrais para a comunidade, juntamente com o aprimoramento técnico, para que desta forma o teatro seja um agente transformador, tanto do indivíduo quanto do seu grupo social.

Para encerrar esta ação começou na sexta-feira (11) o Festival Cena Portão – que traz ao público os espetáculos montados com os alunos das oficinas – e que se encerra neste dia 20. As apresentações acontecem no auditório Antônio Carlos Kraide, que faz parte do Portão Cultural. O projeto Cena Portão é realizado com o apoio do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba.

DIA 18/12 – AS 18:30H E 20H

SOLDADO VERMELHO AGONIZA – GRUPO P.U.T.O.

O espetáculo é construído por pequenos fragmentos de realidades inventadas se sucedendo em um delírio de morte. Na sequência de cenas o ator apresenta outras figuras que vão compondo gradativamente um painel de ações e situações de guerra cotidiana. Políticos, mães, sensacionalistas de TV, prostitutas… todos diluídos em um único corpo que costura essas histórias na tentativa de através delas questionar paradigmas sociais e religiosos que podem encarcerar relações e afogar individualidades. A repetição de formas textuais e partituras corporais que se resignificam continuamente, imprimem o ritmo da montagem, subvertido por intervenções musicais que localizam o delírio em um “cabaret subterrâneo freqüentado pelos soldados inimigos” cuja atmosfera contamina a obra norteando escolhas de visualidade e diálogo do ator com o público e o espaço cênico.

DIA 18/12 – ÀS 20H

DESaniversário – GRUPO TEATRAL INTEGRADOS

Uma menina chamada Alice segue os passos de um coelho falante, que também é senhor das horas, e acaba caindo em um buraco sem saída… Surpreendentemente depara-se com uma mesa repleta de comidas e rodeada por pessoas, a princípio, inusitadas. Todos estão tomando chá. Todos estão reunidos. Todos estão comemorando algo. É 25 de novembro. Não é Natal… Mas o que Alice ainda não sabe, é que nesse país de maravilhas todo dia é dia de festa, qualquer motivo de comemoração é válido, e as pessoas são livres para ser o que quiserem.
O espetáculo é um brinde às diferenças com doses de tolerância e respeito distribuídas ao longo dos 365 dias do ano.

DIA 19/12 – ÀS 15H

A BRUXINHA QUE ERA BOA – PARÓQUIA SANTA AMÉLIA

Em um fedoroso reino de bruxos e bruxas maléficos na Escola de Maldades da Floresta estuda Ângela, uma bruxinha um pouco diferente. Ela é a pior aluna da escola pois ao invés de praticar maldades como os outros prefere voar de vassoura por aí. Só resta uma saída para a Bruxinha: aprender a fazer maldades terríveis ou ficar presa na Torre de Piche para o resto de sua vida.

DIA 19/12 – AS 15H

UMA AVENTURA NO CASTELO MAL-ASSOMBRADO – E.M BELMIRO CESAR

Pedro, João, Nina e Maria são crianças muito espertas e desobedientes que resolvem se aventurar em um castelo abandonado quando vão visitar o tio Belmiro. Ao entrar no castelo eles se deparam com bruxas cozinheiras, múmias lavadeiras, vampiros, aranhas e muito, mas muito medo. Este espetáculo foi realizado com o 1 ano AB da Escola Municipal Belmiro Cesar, localizado no bairro Fanny.

DIA 19/12 – AS 19H

MARIA BORRALHEIRA – GRUPO TEATRAL DO PORTÃO CULTURAL

Maria Borralheira é uma menina, órfã de mãe, que convence seu pai a se casar com a viúva Dona Letícia para poder brincar e ter de volta uma família. Mas assim que eles se casam, a madrasta e suas filhas – Aurora e Eulália – a transformam em uma empregada da casa, não deixando mais ela fazer as suas vontades. Um belo dia seu pai dá a ela de presente um animalzinho de estimação para brincar e lhe fazer companhia, porém é um bicho bem diferente: uma VACA!

Adaptado do conto Cinderela, esse texto foi escrito por Wladimir Capella em 1987 . Nesta montagem prestamos uma homenagem ao autor que faleceu em abril desse ano.

DIA 19/12 – ÀS 19H

OS LOBO – C.E. SANTOS DUMONT

O excêntrico Isidoro Lobo deixa em seu testamento o último de seus estranhos jogos familiares: Toda a fortuna da família ficará com o herdeiro que resistir mais tempo no Solar assombrado dos Lobo. Trapaças e armações para conseguir a herança acabam reaproximando os parentes e desvendando segredos escondidos pelo patriarca morto, numa trama divertida e cheia de reviravoltas.

DIA 20/12 – ÀS 14H E 16H

A BUSCA DE TU-HU – CIA ANALGESICADALGISA

Tu-hu é um menino que decide realizar uma viagem para alcançar seu sonho: ele quer compor a mais bela música que já existiu. O espetáculo é uma homenagem ao compositor e maestro Villa-Lobos e se aproxima de sua obra e biografia para construir uma fábula cheia de música e encantamento. Indicados aos prêmios: Melhor Direção, Melhor Cenário, Melhor Atriz Coadjuvante (Juliane Souto), Melhor Atriz (Caroline Marzani). Ganhador de: Melhor Figurino e o 1º prêmio de Melhor Espetáculo do VI FESTPAR em Paranaguá.

Sobre a AnalgesicaAdalgisa

A AnalgesicAdalgisA é uma produtora cultural que realiza ações e projetos de literatura e artes cênicas, além de trabalhar com contações de histórias em eventos particulares voltados ao público infantil. O grupo, possui em seu repertório teatral o espetáculo “A Busca de Tu-Hu”, peça que estreou em 2015.