Que atire a primeira pedra quem não xingou a amiguinha de puta, quis a cabeça de alguma garota porque ela “roubou” aquele boy dos seus braços ou ficou falando que aquela menina estava gorda demais para aquela roupa curta. A gente cansa de ouvir que temos que manter nossos namorados, maridos e similares satisfeitos para que outra não passe e arremate o boy. Isso quando não é melhor não expor seu namorado, se não as outras vão furar olho a qualquer momento. Mulher é assim mesmo, invejosa.  Para, tá tudo errado! E é por isso que precisamos falar de sororidade.

Para mim, essa rivalidade criada entre mulheres é um dos braços mais fortes do machismo. Já perceberam que odiar mulher por causa de homem é a coisa mais sem sentido do mundo? E que talvez, se teu namorado te largou por outra, te traiu com outra, a culpa seja dele e não necessariamente da mulher com quem ele te traiu? A primeira coisa que temos que parar de pensar é que a vida é um jogo e estamos todas competindo por um objetivo final que é conseguir pescar um homem e mantê-lo no seu anzol pela eternidade. A segunda coisa é parar de reproduzir que “mulher é bicho ruim”. A vida não é uma competição e outras mulheres não são suas rivais. Quando você passa a pensar que aquela mulher passou e passa pelas mesmas barras que você, é julgada pelo mundo da mesma forma que você, leva cantada barata na rua assim como você fica mais fácil de entender o que é sororidade.

Ok, falei, falei, mas não expliquei o que é essa tal de sororidade. Para mim (e para o dicionário) sororidade é um pacto entre mulheres, sendo uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo. Basicamente, é parar de julgar e ver outras mulheres como sua rival, mas como sua igual.  É ver a mulher do seu lado como alguém que está vivendo no mesmo mundo, no mesmo barco, sofrendo com coisas muito parecidas.

Que fique claro: sororidade não quer dizer odiar homens. É parar de odiar pessoas por coisas da vida que acontecem. É perceber que, ao contrário do que nos fazem pensar, outras mulheres não estão nesse mundo para ferrar a sua vida. Quer dizer que, se deixarmos essa rivalidade incorporada de lado, podemos ajudar umas as outras e viver de forma muito mais leve. Sororidade é empoderamento – mesmo que o word ainda não reconheça essas palavras.

Sugestões? Escreve pra mim! Beijos 🙂