Somos todos responsáveis pelos problemas do mundo. Pobreza, guerra, destruição. O planeta não precisa de seres humanos, mas nós precisamos do planeta.

Quando falo que somos todos responsáveis pela pobreza no mundo, quero dizer que se existe miséria é porque também existe acúmulo. E você contribui para isso. Abra seus armários, você realmente usa tudo o que tem? 

Você já se deu conta de quanto lixo está guardando?

Quantas coisas sem utilidade você tem?

Tenho certeza de que se você abrir seus armários e gavetas vai encontrar muito lixo. São aquelas revistas, jornais, caixas, papéis velhos, alguma matéria de algum jornal que você guardou para ler e nunca leu. Remédios vencidos que ninguém vai tomar. Roupas que você está esperando servir novamente ou a moda voltar para usar. Objetos quebrados que um dia você pensou que iria consertar. Brinquedos que estão guardados há anos. Sapatos que são lindos, mas machucam seus pés e você não os usa…

São tantas as coisas que estão esquecidas, ocupando espaço. Mas por que estamos apegados a elas? O que esses objetos representam para ser tão difícil nos desfazer deles?

Apego, medo, insegurança. Apego a bens materiais, a momentos nostálgicos ao que aqueles objetos remetem. Tantas histórias e lembranças…

Medo de um dia precisar e não ter.

Todas essas ideias a respeito do porquê acumular lixo são crenças negativas. Quando você guarda uma roupa velha que já está furada para costurar e usar algum dia, mesmo que não a use, inconscientemente você acredita que não terá dinheiro para comprar uma roupa nova e assim cria uma realidade de pobreza para a sua vida. Também quando você tem um armário bagunçado, sem espaço para mais nada, seu inconsciente acredita que você não se preocupa com bagunça e até gosta que as coisas sejam assim, pois aceita que se você tem contato com seu guarda roupa diariamente e não o arruma é porque você é assim, desmazelado, e gosta das coisas assim. O reflexo disso é uma vida confusa e conturbada. Se você perceber que sua vida não está em ordem, comece arrumando seu guarda roupa. Verá uma boa diferença.

Faça o teste, veja uma foto de uma casa bagunçada e repare no sentimento que te causa. É mais difícil manter uma organização mental em um ambiente desorganizado. Por outro lado, um ambiente harmonioso, limpo e organizado causa uma sensação agradável de bem estar.

O que diferencia alguém que apresenta algum transtorno mental de outra pessoa que não apresenta, é o quanto esse comportamento é presente. O acúmulo de objetos sem utilidade pode ser considerado um transtorno mental quando chega ao ponto de ser compulsivo. Mas em grau leve é negligenciado. E por isso as pessoas não se preocupam que esse comportamento pode ser muito prejudicial para a saúde e bem estar.

Proponho um desafio:

Aproveite a energia do outono, em que a natureza está se reciclando, desapegando de suas folhas antigas para dar espaço para as novas. Faça o mesmo. Tire tudo de dentro de seus armários, separe as coisas que você mais gosta das que você usa raramente e das que não servem mais, seja pelo tamanho ou pela aparência. Jogue fora todo o lixo, tudo que está vencido. Fique apenas com as coisas que você mais gosta e que são úteis. Faça isso em todos os cômodos da sua casa. E perceba que coisas novas irão chegar para preencher os espaços que ficaram vazios.