Considerado o melhor fotojornalista do mundo, Sebastião Salgado palestrou na tarde dessa quinta-feira (06) no Centro de Convenções de Curitiba para cerca de 1300 pessoas. As quase duas horas de palestra foram marcadas por três momentos. Começando com a carreira do Salgado na economia, mais tarde largando a profissão e adotando a câmera como instrumento de trabalho.

Em seguida, após mostrar por aproximadamente 20 minutos dezenas de fotografias sobre a discussão social – tema principal abordado ao longo da carreira de Salgado -, o palestrante voltou ao palco e discutiu sobre o último projeto, “Gênesis“, que está exposto no Museu Oscar Niemeyer. Sebastião Salgado contou que foi um desafio começar a fotografar a natureza e os animais. Explicou, em detalhes, como era feita a aproximação com os mais selvagens e citou diversas vezes Charles Darwin.

Aliás, frisou que ao longo dos 32 países visitados nos últimos 8 anos para a construção de “Gênesis“, fez questão de estar em locais nos quais Darwin pisou. Também disse ter entendido a teoria da evolução, exemplificando com a história de quando ficou em frente a uma iguana, logo no começo do trabalho. Achou o animal muito parecido com os dinossauros, mas, após ver a pata do réptil, percebeu as semelhanças com sua própria mão. “Eu poderia ter evoluído uma iguana”, falou.

Após mais uma mostra de fotografias, desta vez sobre “Gênesis“, Salgado respondeu perguntas vindas da plateia e encerrou a palestra no Centro de Convenções. O fotógrafo seguiu então para o Museu Oscar Niemeyer, onde inaugurou a exposição, que ficará em Curitiba até 15 de março de 2015.

Exposição “Gênesis” no Museu Oscar Niemeyer – Serviço

Quando: de 06 de novembro (quinta-feira) a 15 de março de 2015.

Onde: Museu Oscar Niemeyer (Rua Marechal Hermes, 999, Centro Cívico)

Horário: das 10h às 18h

Quanto: R$6 inteira e R$3 meia-entrada

Foto: Karina Sonaglio/Curitiba Cult