O reality show de drag queens RuPaul’s Drag Race, com nove temporadas, três spin-offs e um Emmy Award, se tornou um fenômeno mundial e agora, promete ultrapassar fronteiras, chegando ao nosso país. Com bastante representatividade na mídia e na música nacional, a arte queer já conquista um grande público no Brasil e esse é um dos principais motivos para a Endemon Shine e Passion Distribution estarem comercializando aqui a primeira franquia do reality fora dos EUA. O título não será traduzido como A Corrida das Drags e, como o MasterChef das produtoras, está batizado como RuPaul’s Drag Race Brasil.

O reality show seleciona em média 14 participantes por temporada, que devem ser maiores de 21 anos e residirem no país onde o programa é gravado. A cada episódio as drag queens são testadas por meio de um desafio principal e provam seu talento em costura, maquiagem, atuação, dança, performance, desfile, humor e em diversas outras áreas. As participantes que se saem pior no desafio “lutam por sua vida” (permanência no programa) em uma batalha de dublagem. Por fim, a apresentadora escolhe a pior participante, que recebe o “Sashay Away”, e a melhor delas, que continua no programa com um “Shantay You Stay”. A competição das participantes é feroz, rende muitas risadas e momentos de deixar qualquer um impressionado.

Confira o trailer da nona temporada que estreou em março:

O projeto já foi assinado pela própria RuPaul, apresentadora e produtora do original na VH1 e Logo TV, mas além de sua participação, pouca coisa está confirmada. Não se sabe quem será o apresentador da edição brasileira e nem qual emissora transmitirá o programa. O programa original está disponibilizado da segunda até a oitava temporada na Netflix e tem as temporadas exibidas pelo canal fechado Comedy Central. E aí, qual drag queen você acha que deveria apresentar a edição abrasileirada do programa e quais poderiam ser participantes?