Há 22 anos, o inconfundível som underground da banda Sara 572 invadia o cenário curitibano com o hit “Mãe, Tem Café? – Vai Tomar Na Cozinha”. Do início dos anos 1990 ao ano de 2008, quando lançaram o disco “Nos Tempos Do Bronco Rock”, a banda se consolidou nos becos roqueiros da cidade. Da adjetivação bronco, o som áspero, estúpido, ridículo e zombeteiro que a banda evoca em suas letras vai além da proposta incitada pelos garotos roqueiros e apresentam diversas reflexões, como “se quase nada é igual a nada, nunca repita o que eu digo” e “sou apenas um conceito freudiano de homem”.

Naturalmente, a compreensão anárquica das letras compostas por Irineu Almeidassauro, Coelho, Raphael Gorny e Vinícius Marçal de longe são rotuláveis e ainda constroem paralelos particulares sobre o cotidiano. Em alguns momentos politizados e ora despretensiosos sobre a desarmonia excitante do som tosco, a banda Sara 572 é uma das poucas bandas curitibanas que ultrapassaram a década de 1990 e ainda mantém suas características sem a imposição fonográfica, dispensando qualquer interferência computadorizada. De fato, mais bronco do que nunca.

Celebrando as décadas e os encontros musicais de 2015, os simpáticos e caricatos rapazes broncos da Sara 572 se apresentam no próximo dia 27, no Lado B, na festa Baile Bronco, com entrada gratuita, promovendo a algazarra roqueira do bairro São Francisco.

SERVIÇO: Sara 572 em Baile Bronco

Quando: 27 de dezembro (domingo)

Onde: Lado B (Rua Inácio Lustosa, 517)

Horário: 19h

Entrada Gratuita