Mães em geral sempre ficam um pouco ressabiadas ao levarem seus filhos para vacinar. Seja pelo momento apreensivo de levá-lo para “sentir dor” ou por terem que confiar que aquela vacina é mesmo a melhor opção. Eu, particularmente, sempre levei a nossa menina ao posto de saúde próximo de casa para todas as vacinas. Claro, menos aquelas que não estão disponíveis na rede pública, como, por exemplo, a ACWY, uma vacina que previne quatro tipos de meningite invasivos e é indicada para crianças a partir dos 2 anos de idade.

No caso da vacina contra a gripe nunca foi diferente, sempre dei no posto de saúde e, a meu ver, sempre foi eficaz. Porém, desta vez, estou aguardando a chegada de um lote de vacinas novas para levá-la tomar a da gripe em uma instituição particular. Isso porque antes essa vacina era tríplice e combatia os vírus A/H1N1, A/H3N3 e B. Mas agora ela se tornou tetra e imuniza também outro tipo de gripe B, a qual, segundo Jaime Rocha, infectologista e integrante do corpo clínico do Laboratório Frischmann Aisengart, foi alterada conforme recomendações da Organização Mundial da Saúde. “Essa mudança é muito positiva, pois estima-se que 25% das gripes sejam causadas pelo vírus B e, por isso, essa ampliação é tão importante”, revela. Eu acho um percentual bem significativo! Principalmente por minha filha estar na escolinha e, por consequência, mais suscetível às viroses.

Em Curitiba, alguns lugares já têm este novo lote da vacina, como é o caso do centro de vacinação do Hospital Pequeno Príncipe, porém, lá a indicação é apenas para crianças acima de três anos, o que eu não consegui entender o motivo, já que em todos os outros a vacina é indicada a partir dos seis meses de idade. Na média, a dose da vacina custa de R$80 a R$100 nos lugares consultados.

Uma dica bacana para tirar dúvidas com relação aos tipos de vacinas e idades, tanto para as nossas crianças quanto para nós, adultos, é o site da produtora de vacinas Glaxo Smith Kline Brasil (GSK). Nele, também é possível pesquisar os locais para vacinação em estados de todo o Brasil, e ainda montar a sua carteira de vacinação online ou a do seu filho. Assim, você é avisada da proximidade de um reforço ou de uma nova vacina por e-mail ou celular. Espetacular!

Abaixo posto o vídeo da GSK de como montar a carteira de vacinação online. Mas vale a pena conferir tudo no site, com as dicas e os locais de vacinação disponíveis.

Um beijo e até a próxima! 😉

http://www.youtube.com/watch?t=13&v=1p-SGEOrzrc