O cantor Lionel Richie apresentou sua nova turnê “All Hits All Night Long” em Curitiba no último domingo (6), no Teatro Positivo. Foi a primeira vez que o cantor veio À capital paranaense e, também, sua segunda passagem pelo Brasil. Para muitas pessoas que estavam na plateia, aquele acontecimento era um sonho a se tornar realidade. E realmente eram muitas pessoas. Da vista de trás de toda a plateia que eu tinha, me desafiei a achar alguma poltrona vazia e falhei. O teatro estava lotado, com um público ansioso por uma noite de nostalgias.

Depois de várias imagens do cantor serem exibidas no telão ao som de trechos do hit “Hello”, Lionel Richie aparece no palco com sua banda para começar o show com “Running With The Night“. O público imediatamente ficou de pé (como em todas as músicas mais agitadas da noite) para receber o cantor da mesma maneira que ele entrou, cheio de energia. Após a segunda música “Penny Lover“, Lionel fez uma pausa para interagir com as pessoas e introduzir a palavra que ele mais usou pelo resto da noite: “Cutiba“. Ele achou interessante pronunciar o nome da cidade dessa forma, o que sempre arrancava risadas.

16-DSC_6760

A banda de Lionel Richie também animou o público no Teatro Positivo – Foto: Ana Guimarães/Curitiba Cult

A turnê All Hits All Nights, como o nome sugere, tem a proposta de apresentar as músicas de maior sucesso da carreira de Lionel Richie, desde a época que fazia parte da banda The Commodores. Então músicas como Easy, Endless Love e All Night Long estavam no repertório da apresentação. Para as animadas como Brick House, o cantor não parava por um instante. Estava sempre dançando, pulando e interagindo com os membros da banda em coreografia pelo palco inteiro. Em “Dancing On The Ceiling“, o cantor chamou a ex-participante do The Voice Kids Rafa Gomes ao palco para dançar com ele, entregando outra performance eletrizante – e fofa – da noite. Já para as músicas mais calmas como “Hello”, Lionel recorria ao piano, que estava no centro do palco, e sua voz era acompanhada por imagens de paisagens projetadas no telão atrás dele.

A única coisa que denuncia a idade de Lionel (66 anos) era sua habilidade de conduzir o público, resultado de anos de experiência com presença de palco. O artista conseguia levar a plateia para onde ele quisesse, sentada, em pé, batendo palma e até dançando. Inclusive teve um momento durante o show que ele dedicou aos casais, pedindo que eles se abraçassem enquanto ele cantava “Three Times A Lady“. Esse deve ser o poder do carisma.

50-DSC_6933

Com um blazer branco, Lionel Richie cantou “We Are The World” e fez uma homenagem ao cantor Michael Jackson. Foto: Ana Guimarães

Essa imagem dos casais se abraçando ficou na minha mente e concluí que, de alguma forma, aquele sentimento que dominou o Teatro Positivo naquela noite explica o sucesso de Lionel Richie. O trabalho dele marcou uma geração inteira com uma voz marcante e músicas de amor e carinho. E aquelas músicas com o clássico “I Love You” são bem-vindas, e sempre serão.