Alegria. Esse é o substantivo que melhor define as performances de Paulinho Moska, um sujeito que transborda felicidade no palco. No último domingo (21), quando o cantor se apresentou no Sesi, não foi diferente. Sambou ao som da Orquestra à Base de Corda de Curitiba, que o acompanhava, parecendo muito à vontade.

O show foi iniciado pela Orquestra com ‘Baião do mato’, uma canção das curitibanas Iria Braga e Elizabeth Fadel. Moska subiu ao palco logo em seguida e cantou ‘Tudo novo de novo’, deixando o público em êxtase. As próximas foram ‘A seta e o alvo’ e ‘Muito pouco’.

moska-em-curitiba

Foto: Jéssica Carvalho

No meio do espetáculo a Orquestra ficou sozinha para tocar ‘Estrela’, de seu conterrâneo Waltel Branco. Na volta, Moska relembrou um de seus maiores sucessos, ‘Pensando em você’, e desejou feliz aniversário a Jorge Drexler, o compositor da canção.

Por duas vezes o espetáculo precisou ser interrompido para que instrumentos fossem afinados, e a honestidade dos músicos deixou o clima muito caseiro. João Egashira, o maestro da Orquestra, e Moska conversaram com o público tranquilamente, fazendo piadas e agradecimentos calorosos.

Após ‘Um móbile no furacão’ os músicos deixaram o palco e o público não demorou a pedir por mais. No bis, Moska cantou sozinho ‘Lágrimas de diamante’, que não estava na setlist, mas foi pedida na plateia. Para encerrar a noite, a Orquestra retornou e o acompanhou em ‘Brasil pandeiro’, consagrada nas vozes dos Novos Baianos, já que, como bem pontuou o artista, lá na sua terra (Rio de Janeiro) “tudo acaba em samba”.

Paulinho Moska em Curitiba – setlist

Baião do mato (Iria Braga e Elizabeth Fadel)
Tudo novo de novo
A seta e o alvo
Muito pouco
Relampiano
A idade do céu
Estrela (orquestra)
Saudade
Pensando em você
O último dia
O mundo
Um móbile no furacão

BIS
Lágrimas de diamante
Brasil pandeiro (Assis Valente)