Estamos acostumados a ver Woody Allen produzindo um filme por ano e rotineiramente atuando neles também. O estilo de filmagem é sempre parecido e normalmente rende boas criticas. Sua produção em 2014 é “Magia ao Luar” com Colin Firth e Emma Stone que será lançando no final de agosto. Porém um pouco antes foi aos cinemas um filme intitulado Amante a Domicílio que mantém a temática de Allen e com ele atuando, ou seja, é mais um filme dele. Erro dos pouco avisados, tal filme é dirigido pelo ator John Turturro que chamou seu amigo Woody Allen para protagonizar a história junto dele e Allen aceitou, talvez pela amizade entre os dois ou até pelo fator de o filme ser exatamente do jeito que ele faz.

Amante a Domicílio é uma ótima pedida para descontrair sem esperar uma obra prima, serve muito bem para assistir sem nenhuma pretensão e se deixar levar pelo roteiro muito bem conduzido. A história é sobre Murray (Allen) que enxerga em seu amigo Fioravante (Turturro) uma boa opção de ganhar dinheiro prostituindo-o. A palavra é forte e é por ela que bons diálogos entre os dois surgem, seria isso que estão fazendo prostituição? Claramente sim. Murray no melhor estilo cafetão encontra mulheres dispostas a pagar bem por sexo, coloca Fioravante como o gigolô na jogada, e ainda lucra uma porcentagem sobre.

O filme segue a fio o estilo de filmagens de Woody Allen, o qual com certeza deve ter dado seus palpites na hora. Turturro abusa das músicas calmas e européias, foca em uma cidade, cria encontros e desencontros, critícas a sociedade e por fim uma trama agradável de ver. Destaques para as ótimas atuações de Turturro e Allen que incorporam seus personagens primordialmente e em alguns momentos parecem nem estar atuando, como na cena que criam nomes artísticos. Boas participações secundárias vêm pelas atrizes Sharon Stone e Sofia Vergara, que abusam de cenas onde mostram seus belos corpos e que indicam que a idade não afetou a boa forma.

Ou seja, pra quem gosta de Allen é mais um belo filme “quase” dele a se ver e pra quem não gosta, vale a pena arriscar. Obviamente que ainda falta muito para Turturro fazer algo a la Woody, mas está no caminho certo se deseja seguir na carreira de diretor / ator. Precisamos destacar o poder de Woody Allen, o cara merece a moral que tem, já que tanto como diretor quando ator ele esbanja carisma e talento para agradar a todos.

Adalberto Juliatto para o Curitiba Cult*