Você já precisou viajar de avião durante a pandemia? Para garantir a sua segurança e de todos que viajarão com você, é necessário, além de seguir todos os protocolos de segurança, apresentar um teste negativo para COVID-19, tanto em voos internacionais quanto em domésticos.

Como a situação da pandemia é diferente de um país para outro, existem diferentes protocolos de segurança vigorando em cada país: para entrar nos Estados Unidos, brasileiros precisam realizar uma quarentena de 14 dias no México, por exemplo. Em geral, os países que exigem o laudo negativo da doença aceitam o resultado do teste RT-PCR (o temido teste do cotonete), que precisa ter sido emitido no máximo 72 horas antes do embarque para ter validade.

Com a obrigatoriedade, vários aeroportos passaram a terceirizar serviços de testagem com laboratórios de análises clínicas ou hospitais para facilitar a viagem do passageiro e permitir que ele realize o teste no próprio aeroporto.

É nessa hora que a Hilab sai na frente: o Espaço Hilab, montado no Aeroporto Internacional Afonso Pena, na Região Metropolitana de Curitiba, utiliza o que há de mais avançado em tecnologia e inteligência artificial para entregar o resultado do exame em até 1 hora. Assim ninguém precisa perder a viagem.

Para otimizar o atendimento, o passageiro preenche um formulário de pré-cadastro online, informando seus dados pessoais e a data da viagem. Ao fazer isso, ele evita correrias e dores de cabeça, pois garante atendimento prioritário assim que chegar ao Espaço Hilab.

O Espaço Hilab realiza três diferentes tipos de exames de Covid-19: o teste de antígeno, o teste molecular e o teste sorológico lgM/lgG. O resultado do teste de sorologia e do teste de antígeno ficam prontos em até 30 minutos. Já o exame de biologia molecular, de metodologia mais complexa, até 1 hora, um tempo muito menor comparado aos exames de biologia molecular convencionais.

Os exames da Hilab são rápidos porque as amostras passam por inteligência artificial, a C4IO, e pelas mãos de um especialista, que valida o resultado e assina o laudo.

Nos testes, a empresa usa a metodologia NAAT (Nucleic Acid Amplification Test) de biologia molecular, que permite a identificação da presença do RNA do vírus. Este método é utilizado em exames como o RT-PCR e o RT-LAMP, e é considerado padrão ouro, pois permite que o vírus seja detectado mesmo que não haja uma grande carga viral no organismo da pessoa. O exame de antígeno, por sua vez, identifica a presença de uma proteína característica do nucleocapsídeo do vírus, que sugere a presença da doença no organismo.

A metodologia RTLAMP vem sendo cada vez mais utilizada para substituir o RT-PCR por ser mais simples e rápida: os exames podem ser feitos em espaços menores (como a área de atendimento de um aeroporto, por exemplo), sem a necessidade de uma estrutura laboratorial completa.

No caso da Hilab, a estrutura laboratorial continua fazendo parte do processo, mas opera remotamente: o laboratório recebe a amostra digitalizada pela internet e analisa com a ajuda de uma inteligência artificial própria. O laudo assinado por um especialista é enviado direto para o celular e e-mail do cliente.

Então, se apareceu uma viagem de última hora e você precisar realizar testes de Covid-19 em aeroportos, aposte na rapidez e na confiabilidade da Hilab: conheça o Espaço Hilab e viaje com muito mais segurança!

Serviço – Espaço Hilab

Onde: Aeroporto Afonso Pena – Portão B (Av. Rocha Pombo – São José dos Pinhais)

Horário: De seg a sex, das 05h às 17h

Quanto: variam de R$ 150 a R$ 250, de acordo com o exame escolhido