Sucesso absoluto de público, a Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo – um dos grupos de teatro cômico de maior sucesso no Brasil – retorna a Curitiba neste sábado, 15 de novembro, com seu espetáculo reverenciado, Hermanoteu na Terra de Godah. Adriana Nunes, Adriano Siri, Jovane Nunes, Ricardo Pipo, Victor Leal e Welder Rodrigues revezam-se em dezenas de personagens e aprimoram uma de suas principais características: improvisar sobre fatos da atualidade e aproximar o passado ao presente pela comicidade. As apresentações acontecem às 19h e às 22h no Teatro Positivo.

Em cena, o elenco percorre as páginas do Antigo Testamento, onde surge Hermanoteu, o pacato protagonista, perambulando por domínios romanos entre pestes, bárbaros e deuses pagãos. Irmão de Micalatéia e típico hebreu do ano zero – camarada, bom pastor e obediente –, Hermanoteu recebe uma missão divina: guiar seu povo à Terra de Godah. Num cenário que representa um imenso deserto, ele esbarra em Cleópatra e até mesmo no Filho do Todo Poderoso, além de dezenas de outros personagens. O protagonista cumpre uma jornada de humor, encontrando personagens históricos e caricatos, sem qualquer compromisso com cronologia ou religiosidade, apenas com o riso. O espetáculo conta também com a voz de Chico Anysio, que narra “Deus” com textos pré-gravados.

A Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo acaba de completar 19 anos de carreira com um amplo repertório próprio conquistando um público crescente e fiel, e se apresentou nas principais cidades do Brasil, Portugal e nos EUA. Depois do sucesso do quadro Joseph Klimber (“A vida é uma caixinha de surpresas…”) pela internet, que consagrou o espetáculo Notícias Populares (já lançado em DVD), a Cia. lançou este espetáculo também em DVD, que entrou na lista dos mais vendidos do Brasil, ficando durante meses no TOP FNAC, com sua alegria e espontaneidade.

Hermanoteu na Terra de Godah em Curitiba – Serviço

Quando: 15 de novembro (sábado)

Horário: 19h e 22h

Onde: Teatro Positivo (R. Pedro Viriato Parigot de Souza, 5.300)

Ingressos: Esgotados