Até o início desta semana muitas pessoas relacionavam a imagem da Emma Watson com a bruxa Hermione Granger, de Harry Potter. Depois do dia 21, no entanto, quem pensa na atriz muito provavelmente irá também se lembrar do discurso que ela proferiu no evento de lançamento da campanha HeForShe da ONU. Desde julho ela é embaixadora da Boa Vontade da Entidade das Nações Unidas para a Igualdade de Gênero e o Empoderamento das Mulheres, mas foi neste evento que ela chamou a atenção da internet ao falar sobre a necessidade de os homens também se envolverem no combate à violência contra a mulher.

O vídeo, que no mesmo dia viralizou, mostra a Emma falando ao longo de quase 12 minutos sobre como a igualdade de gênero não deve ser um ideal a ser perseguido apenas pelas mulheres, mas também pelos homens. “Nós não queremos falar sobre homens sendo aprisionados pelos estereótipos de gênero, mas eles estão. Quando eles estiverem livres, as coisas vão mudar para as mulheres como consequência natural. Se homens não têm de ser agressivos, mulheres não serão obrigadas a serem submissas. Se homens não têm a necessidade de controlar, mulheres não precisarão ser controladas”, disse.

heforshe

Emma Watson também afirmou que é feminista e acredita que atualmente há uma imagem errada em torno da palavra, que originalmente significa a busca pela igualdade de gênero, mas que é vista como uma campanha de ódio aos homens, o que não é verdade. “Eu sou da Inglaterra e eu acho que é direito que me paguem o mesmo tanto que meus colegas de trabalho do sexo masculino. Eu acho que é direito tomar decisões sobre meu próprio corpo. Eu acho que é direito que mulheres estejam envolvidas e me representando em políticas e decisões tomadas no meu país. Eu acho que é direito que, socialmente, eu receba o mesmo respeito que homens”, discursou.

Depois da fala que arrancou aplausos acalorados, a atriz iniciou uma campanha nas redes sociais pedindo para que homens participassem ativamente da HeForShe. A adesão foi grande entre anônimos e famosos: de acordo com a agência de notícias Reuters, até 13h da última terça-feira (24), cerca de 70 mil homens haviam se cadastrado no site da campanha a favor da causa. Além deles, famosos como o ator Emile Hirsch (de Na Natureza Selvagem), Matthew Lewis (o eterno Neville de Harry Potter) e Tom Hiddleston (de Thor) mostraram apoio à causa no Twitter. O objetivo da campanha é mobilizar um bilhão de homens e garotos ao longo de 12 meses para que, além das mulheres, os homens também possam entrar na luta por um mundo mais justo.

Ameaça

Após o discurso de Emma Watson surgiu um site chamado emmayouarenext.com, no qual havia uma contagem regressiva ameaçando divulgar fotos íntimas da atriz – parecido com o que aconteceu recentemente com diversas celebridades mulheres, como Jennifer Lawrence, Rihanna e Kim Kardashian. O ato era aparentemente de rejeição ao viés feminista da campanha, mas quando a contagem regressiva terminou o site divulgou uma mensagem de uma companhia falsa que alegava ser contratada por celebridades para pedir a censura da internet por conta dos vazamentos de fotos recentes.