Na madrugada desta segunda-feira (28) a conta do YouTube da cantora Pabllo Vittar foi invadida por um hacker. Entre as “ações” feitas pelas invasores está a retirada do clipe da música “K.O” – que recentemente chegou a marca de 100 milhões de visualizações, a mudança na foto de perfil do canal para a do político extremista Jair Bolsonaro  além das publicações de vídeos com teor pedófilo usando música do grupo Bonde da Stronda. A hashtag de apoio #todoscomPablloVittar atingiu em poucas horas os assuntos mais comentados no Twitter em primeiro lugar.

O vídeo postado usando cenas do clipe de “Open Bar” utilizava o Google Tradutor para ler uma paródia de Mansão Thug Stronda (Mansão Loli, em referência as lolitas) com apologia à pedofilia. Esse clipe já foi retirado da conta, mas a foto de Jair Bolsonaro continua publicada.

Algumas colegas do drag brasileiro comentaram o ataque do hacker, como a cantora de “Catuaba”, Aretuza Lovi.

Nenhuma outra conta da cantora foi invadida e nenhum outro clipe deletado. O sucesso “K.O.” continua sendo a música drag mais ouvida no Spotify. A equipe de Pabllo Vittar e do YouTube ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Recuperação da conta

A conta do YouTube foi recuperada no começo da tarde e o clipe voltou com todas as visualizações. Podemos voltar a assistir a vitória da Pabllo com seu mais novo nocaute.