Foto: divulgação

O filme curitibano Rabo de Galo apresenta parte do cotidiano das pessoas que convivem no bairro São Francisco, centro histórico de Curitiba, lugar boêmio que possui vida própria e abriga todos os tipos de pessoas, desde artistas independentes a trabalhadores do comércio da região. O filme foi produzido de forma independente e agora está com um projeto de financiamento coletivo no Catarse para arrecadar dinheiro para a pós produção e divulgação do filme.

O roteiro do Rabo de Galo surge através de três contos de jovens escritores curitibanos: “Rabo de Galo” e “Chinasky”, de Yan Lemos, e “Os olhos daquela menina”, de Rodrigo Candido. Assim como nos contos, o filme busca mostrar o dia-a-dia das pessoas do bairro de forma nua e crua, com histórias de amores mal resolvidas e desesperanças depositadas no álcool.

A protagonista Laura vaga por bares e ruas, cruzando com diversas pessoas que moram ou frequentam o bairro São Francisco. Entre eles, um escritor boêmio que vive seus dias com as lembranças de um antigo relacionamento, um vouyer bêbado, uma junkie introvertida e um taxista alcoólatra. Enquanto o dia dessas pessoas acontece, em um lugar paralelo se encontram Jean e Nicolas, que em meio a doses de rabo de galo questionam a fé, o vício e a moral da humanidade.

Para mais informações ou para colaborar para a pós produção do filme Rabo de Galo, clique aqui.