Sempre gostei do friozinho curitibano propício para apreciar um bom vinho ou então degustar um belo fondue, tanto é que minha lua de mel foi em Gramado – RS, em um belo inverno junino. Porém, em junho de 2013 isso mudou. Minha filha estava com apenas três meses e eu já estava novamente ao trabalho, tendo que tirá-la todos os dias do seu bercinho enrolada em mil cobertas. Como se não bastasse “só” isso, ela teve princípio de pneumonia e, mesmo com atestado para três dias, tive que voltar ao trabalho tendo ficado apenas um único dia em casa cuidando de sua frágil saúde. Desde então comecei a temer o frio, o vento gelado e as geadas que eu sempre admirei olhar. Não importa mais se é uma das estações mais charmosas do ano, apenas conto os dias para que logo ela passe! Que se vá! Coisa de mãe

Hoje a Manu está com dois anos e a única coisa que ela tem frequentemente desde a sua entrada na escolinha (fevereiro deste ano) é a inflamação de garganta! Por isso, depois de tentar sucos naturais e cuidar para que ela tenha sempre uma alimentação rica em frutas e verduras, tivemos que levá-la a uma otorrinolaringologista. Foi a melhor coisa! Estávamos certos de que ela teria que operar e retirar as amígdalas, porém, não foi preciso até agora. A médica receitou um tratamento de limpeza das vias aéreas por 60 dias. Até aqui, pouco mais de 30 dias, ela não teve nenhuma dor de garganta — o que é uma vitória, já que ela estava sempre terminando um antibiótico e entrando em outro.

O tratamento consiste na limpeza via nasais com jatos de soro. Primeiro é feita a aplicação de um soro apenas, sem medicação, e depois dos jatos de limpeza são ministrados com os jatos de o soro que tem o remédio (não vou dizer qual, pois o intuito não é a automedicação, mas sim a busca pela informação diretamente na fonte). Eu desacreditei no início que isso surtiria efeito, mas tem dado certo!

E o que eu descobri é que todos necessitam de limpeza frequentemente para retirar resíduos que ficam nas vias aéreas por conta da respiração. O acúmulo ajuda na frequência das inflamações. Esse tratamento é feito uma vez por dia, mas a indicação em caso de gripe  e nariz trancado é para que o soro (apenas ele) seja ministrado a cada três horas.

Outra coisa que estou fazendo, já que todas as tentativas de dar vitaminas foram frustradas, é dar para ela Própolis em spray com aroma e gosto de Tutti Frutti, que disfarça um pouco o gosto amargo. Não vou dizer que ela gosta, longe disso, mas com esforço eu consigo dar a solução a ela e acredito que faça a diferença.

Outra dica é a utilização do umidificador de ar no quarto. Ele não deixa o ar seco e auxilia para que ele fique mais limpo. Assim, os pimpolhinhos conseguem dormir melhor e sem ficar com a boquinha aberta (outra característica que ajuda na intensificação das inflamações de garganta já que essa área fica mais suscetível).

 Fora isso, mamães, se agarrem aos anjinhos da guarda, pois o frio promete! =S

Beijos,

Vanessa Maritza. 😉