Curitiba não escondeu a saudade do cantor Daniel no sábado à noite (11) no Teatro Positivo. O príncipe do sertanejo romântico voltou à cidade em nova turnê, depois de seis meses, e foi recebido com a casa cheia. O show celebrou os 30 anos de carreira do artista e fez os fãs viajarem no tempo com sucessos como Te amo cada vez mais, Declaração de amor, Adoro amar você e Estou apaixonado.

Foram duas horas de muita música, romantismo e nostalgia e por muitas vezes o artista foi acompanhado pela plateia enquanto cantava desde gravações recentes até hits da parceria com João Paulo, que, por sinal, foi muito lembrado pelo cantor em suas falas. Não era para menos: comemorar sua história sem lembrar do companheiro de estrada seria quase impossível. Foi com ele que o paulista de Brotas gravou o primeiro disco em 1985 e, pouco tempo depois, ficou conhecido em todo o Brasil.

Daniel não fez o show sozinho. Abriu o palco para vários convidados, que cantaram com ele clássicos da música sertaneja, como As mocinhas da cidade, da dupla curitibana Nhô Belarmino & Nhá Gabriela. A propósito, seu repertório foi endossado por sons de vários outros artistas, como Evidências, de Chitãozinho e Xororó e O menino da porteira, de Teddy Vieira e Luís Raimundo, popularizada na voz de Sérgio Reis. A segunda canção ganhou duas versões em filme e a mais recente delas foi protagonizada por Daniel, em 2009.

E o cantor foi eclético. Ultrapassando o limite do sertanejo, se estendeu para outros estilos e cantou músicas, que, segundo ele, marcaram sua vida, como Meu mundo e nada mais, de Guilherme Arantes.

A apresentação começou com Desejo de amar. Depois de saudar Curitiba e demonstrar sua satisfação com a boa receptividade, não só soltou a voz, mas também dançou – uma das vezes com uma fã -, enquanto recebia manifestações eufóricas da plateia. O ápice do delírio foi quando o cantor começou a cantar Jiripoca. Parte do público deixou as cadeiras do teatro e correu para frente do palco. Essa proximidade esquentou ainda mais o show.

daniel-curitiba-teatro-positivo

Daniel dança com fã | Foto: Lívia Inácio

Ao fim da última música, Daniel se despediu, apresentou sua equipe e foi embora. Depois, voltou surpreendendo os fãs ao entregar flores e lenços brancos com o suor do seu rosto. Assim, com pose de galã, o cantor reforçou mais uma vez sua marca de ícone não só da música sertaneja, mas também da música romântica.