Desde que o samba é samba, para bom entendedor, meia palavra basta: quem não gosta de samba bom sujeito não é. O trecho da música “Samba da Minha Terra” eternizada por diversas vozes da música brasileira, é a plena essência sobre a atmosfera da gravação do primeiro DVD da cantora e compositora Maytê Correa. Intitulado “Deixa o Samba Ir”, alusivo à composição de Ratinho (Alcino Correia) e arranjo Abel Luiz, o primeiro registro de Maytê, como a própria letra diz, devagarinho o samba dessa bamba é contagiante.

Curitibana radicada no berço do samba, desde 2011, o Rio de Janeiro foi a capital escolhida pela artista para desenvolver a sua própria cadência, mas é na terra do pinhão que Maytê Corrêa se identifica com o seu cantar. “Eu venho a Curitiba várias vezes ao ano, pra cantar e visitar a família, minha raiz está aqui, então vir gravar esse DVD aqui pra mim é natural, esse é meu porto seguro, minha cidade e público que amo”, revela a cantora, mãe, professora e compositora.

Filha de músico, as batidas do violão e as rodas musicais de madrugada na própria casa foram inicialmente o contato de Maytê com a arte de compor. Mas foi apenas durante a a compreensão da teoria musical que o seu canto começou a se delinear. Maytê é graduada em Licenciatura em Música pela Faculdade de Artes do Paraná e pós-graduanda em Educação Especial Inclusiva. Além disso, estudou no Conservatório de MPB de Curitiba, Conservatório de Música de Tatuí e na Escola Portátil de Música na UNIRIO.

Quem nasce com esse tal micróbio do samba ora ou outra deixa esse bendito se manifestar, e com Maytê não foi diferente. Ela foi responsável pelo espetáculo “Clara Evidência”, em homenagem à Clara Nunes, uma de suas principais influências. O sucesso de crítica e público resultaram convites para circulação com o espetáculo. Do samba de Maytê, ela foi finalista do “Concurso Novos Bambas do Velho Samba“, do Carioca da Gema, no Rio de Janeiro.

Em entrevista a Curitiba Cult, Maitê Corrêa revela os detalhes da produção do seu primeiro DVD e das parcerias realizadas entre Curitiba e Rio de Janeiro.

Curitiba Cult: Como foi o processo de escolha de repertório para o DVD?

Maytê Corrêa: Eu e Abel Luiz [arranjador do DVD] decidimos que iríamos gravar as músicas do meu CD e também novas composições, entre elas, músicas minhas, de Abel e Ratinho. As músicas do DVD serão boa parte do meu primeiro CD “Deixa o Samba Ir”, mas teremos mais 3 músicas inéditas, além de uma música da Dona Ivone Lara, a grande dama do samba.

Te acompanham na gravação do DVD músicos de Curitiba e do Rio de Janeiro. Como se deu o processo para formar esta banda?

A banda foi formada pensando exatamente nessa vivência, nessa ponte Curitiba-Rio que venho fazendo nos últimos 5 anos. Juntamos grandes talentos daqui e de lá.

Qual é a previsão de lançamento do DVD e como e onde será feita a distribuição?

O lançamento será no primeiro semestre de 2016. A distribuição será independente por enquanto.

Após o lançamento, quais são as expectativas em relação à turnê e divulgação? Já tem algo agendado?

Por enquanto não, estamos focados na gravação do DVD, mas na pós-produção já engatilharemos os shows de lançamento, previstos para Curitiba, Rio, São Paulo e outras capitais.

Desta sua fusão musical entre Curitiba e Rio de Janeiro, do samba, quais são os artistas que você destaca do atual momento do cenário entre as capitais?

Em Curitiba, Ciro Moraes, Mãe Orminda, Samba do Compositor, Márcio Mania, Alex Souza, Panelão, Julião Boêmio, Vinícius Chamorro. No Rio, Makley Matos, Nilze Carvalho, Abel Luiz, Marcio Hulk, Wanderley Monteiro, Toninho Geraes, Ratinho e Esguleba.

Desde a primeira parceria musical entre você, Alex Souza e o Panelão, no seu primeiro CD, quando você interpretou “Mulher”, para este DVD, você volta a trabalhar com o Panelão. Como é a relação e a dinâmica musical entre vocês agora que você mora no Rio?

Nós já trabalhamos juntos em outros shows, Panelão é um grande parceiro musical, muito talentoso, e, além de percussionista, compõe muito bem.

No Rio de Janeiro, o Abel Luiz tem sido seu parceiro carioca que tem te presenteado com belos sambas. Como vocês se conheceram e qual é a importância dele para a gravação deste DVD?

Abel é um amigo, mas tive a sorte de ter um amigo multi-instrumentista, compositor, arranjador. Nos conhecemos através de um amigo carioca em comum, em 2008. Antes de nos conhecermos pessoalmente, fizemos nossa primeira parceria musical, pela internet, uma valsa chamada “Do Astral ao Recipiente”. Abel assina os arranjos, além de várias composições. É um músico de muita sensibilidade e talento, os arranjos estão uma beleza.

SERVIÇO: Gravação do DVD “Deixa o Samba Ir” de Maytê Corrêa

Quando: dias 11 e 12 de novembro, quarta e quinta-feira, às 20h30

Onde: Teatro Paiol (Praça Guido Viaro, s/nº – Prado Velho)

Quanto: R$20 e R$10

Informações: (41) 3213-1340