Cerca de 20 mil pessoas foram até o estacionamento da Câmara Municipal de Curitiba entre sábado (06) e segunda-feira (08) para curtir o Curitiba Rock Carnival 2016, evento realizado pela Fundação Cultural de Curitiba (FCC) em parceria com o Psycho Carnival. Se apresentaram 21 bandas locais e estrangeiras, com destaques para o Death, dos EUA, a Confraria da Costa e a Blindagem, de Curitiba. Não houve o registro de ocorrências durante o evento.

De acordo com o superintendente da FCC, Igor Cordeiro, o Curitiba Rock Carnival se consolida como um dos principais festivais de rock no Brasil e na época do carnaval, com a vantagem de ter programação gratuita. “Foi muito bacana ver famílias, crianças de todas as idades e até idosos participando deste que é um festival que veio pra ficar na cidade. O Curitiba Rock Carnival é uma realidade em Curitiba, que também é a cidade do rock”, afirmou.

Na segunda-feira tocaram B-Booms (Curitiba), Joanetes (Curitiba), Pão de Hamburguer (Curitiba), Frantic Flintstones (Reino Unido), Los Freneticos (Argentina) e Sarnentos (Curitiba). O encerramento do Rock Carnival 2016 ficou por conta da banda Blindagem, lenda do rock curitibano cujo show era muito esperado pelo público. “Neste ano tivemos uma edição muito especial, porque terminou com um show do Blindagem, uma banda icônica e tão importante no Paraná e em Curitiba”, disse Cordeiro.

No domingo, outros sete grupos se apresentaram: Repelentes (Curitiba), Corazones Muertos (São Paulo), Semblant (Curitiba), Penitentes (Curitiba), The Dead Rocks (São Carlos) e Machete Bomb (Curitiba). O fechamento ficou por conta da Confraria da Costa, que se inspira em piratas para fazer um rock contagiante e não deixar ninguém parado.

Já no sábado, a banda norte-americana Death, que fechou a noite, era a mais esperada. Formado pelos irmãos Hackney no início dos anos 1970 mas pouco conhecido até poucos anos atrás, o trio é uma espécie de padrinho do punk rock, por ter características que, mais tarde, passaram a definir o estilo. O grupo veio ao Brasil para fazer shows apenas em São Paulo e Curitiba. Mas o evento começou já às 13h, quando subiram ao palco as bandas Reverendo Frankstein (São Paulo), ruido/mm (Curitiba), CWBillys (Curitiba), Spellbound (Irlanda), Cwbillys (Curitiba) e The Shorts (Curitiba).

Foto: Cido Marques