Os fãs dos filmes em animação recebem mais um exemplar do gênero nesta quinta (15) com Os Pinguins de Madagascar. O filme, como o próprio nome já diz, é uma derivação da franquia Madagascar, que ganhou o mundo quando lançada em 2005. Lá os adoráveis pinguins já estavam presentes e agora chegou a hora deles protagonizarem uma história própria.

A trama aqui tem como intenção mostrar o surgimento do quarteto Capitão, Kowalski, Rico e Recruta e suas missões pelo mundo afora. Além de duelos contra um polvo inimigo e um esquadrão formado por animais glaciais. A direção ficou com Eric Darnell, responsável pela trilogia Madagascar, e Simon Smith, de Shrek.

Pra variar o estúdio DreamWorks espreme ao máximo suas histórias para continuar rendendo, como já fez com Shrek, Kung-Fu Panda e agora no caso com Madagascar. Todas recebendo longa encomenda de filmes e séries de TV. Os Pinguins de Madagascar nada mais é do que um exemplo disto, tanto que até série televisiva já emplacou.

Apesar de ser uma saída ao cansativo mundo de Madagascar, Pinguins é um respiro de originalidade que não existia mais na franquia original. Depois de dois filmes pra lá de arrastados e forçados, Madagascar já não tinha muito mais pra onde correr (apesar de ter um quarto filme confirmado para 2018) e encontra aqui uma sobrevida.

A narrativa tem seus problemas clássicos de animação e filmes voltados ao público infantil, que no final acabam deixados de lado exatamente por tal direcionamento. Em Pinguins obviamente alguns erros aparecem e se demonstram bem desnecessários em vários momentos. Porém não é isto que importa e sim o quanto o filme consegue divertir sem parecer bobo. Existem muitas piadas existenciais. Eles caçoam dos seres humanos e de qualquer coisa que apareça pela frente. Há também muita ação e atitudes sem noção – tudo isto sem soar muito infantil.

Ponto forte

É um ótimo filme para a família, com humor que prende a atenção tanto dos pais quanto dos filhos. É o típico entretenimento para qualquer hora e que não deixa você na mão. Divertido na medida exata e que ainda cria expectativa para ver mais.

Ponto fraco

O nome do filme é Pinguins de Madagascar, então eles deveriam reinar absolutos no filme. Mas não, foi inserido além de um vilão espaçoso, outro grupo de animais em forma de espionagem intitulados Vento do Norte. Totalmente desnecessário, retirou um espaço que os pinguins poderiam utilizar com sobras e de forma muito melhor do que tais animais espiões.

Nota: 7,5

Trailer – Os Pinguins de Madagascar (Penguins of Madagascar)